Mensagem flagrada por fotógrafo foi enviada para o celular do senador Romero Jucá (MDB) durante votação no Congresso na terça (20)

Hostilizado em avião, líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse que
Reprodução
Hostilizado em avião, líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), disse que "está recuperando o Brasil"

O senador Romero Jucá (MDB) , líder do governo no Senado, recebeu em seu celular, durante a votação em que a Casa aprovou o decreto da intervenção militar na segurança do Rio, uma mensagem no mínimo inusitada.

Leia também: Debate sobre auxílio-moradia faz juízes cogitarem greve; STF julga tema em março

Por Whatsapp, um remetente de nome Marcelo Guimarães informou o seguinte a Jucá: “Reunião acontecendo agora com Paulo Linhares. Ele tá dizendo que o recurso da termoelétrica vai pro teu bolso...”. A mensagem acabou sendo fotografada por um fotógrafo do portal Metrópoles . As informações são do site Poder360 .

De acordo com o Poder360 , Marcelo Guimarães poderia ser o marido da prefeita de Boa Vista, capital de Roraima, estado que elegeu o líder do governo senador. Teresa Surita, a prefeita, é também do mesmo partido que o congressista.

Paulo Linhares , citado na mensagem, é o ex-secretário de saúde do estado. Ele deixou o governo em janeiro, pois pretende se candidatar nas eleições deste ano.

Por meio de nota, a assessoria do senador procurou explicar o caso:

“Nesta terça-feira (20), em Boa Vista – Roraima, foi realizada uma reunião entre pré-candidatos da base de apoio da Governadora Suely Campos, que também anunciou nesta data sua candidatura à reeleição.

Leia também: Sob agenda militar, Temer é 1º presidente a ir em reunião do Conselho de Defesa

Na referida reunião estavam presentes servidores públicos da Secretaria Estadual de Saúde.

Os pré-candidatos divulgaram informações caluniosas e mentirosas contra o senador Romero Jucá, onde fica evidente crime contra a honra do parlamentar.

Os áudios foram gravados por um participante dessa reunião que os divulgou, denunciando o crime de campanha eleitoral antecipada e se sentiu constrangido e ameaçado pelo ex-gestor da pasta da Saúde, o senhor Paulo Linhares que também é parente direto da Governadora Suely Campos.

O material ganhou rápida repercussão nas redes sociais locais, principalmente, nos grupos de WhatsApp, e foi enviado ao senador Romero Jucá para conhecimento e tomada de medidas judicias cabíveis.”

Ouça, também, o áudio da reunião a que se refere a nota:




Leia também: Ex-diretor da Dersa investigado por propina em SP tem R$ 113 milhões no exterior

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.