Tamanho do texto

Apontado em pesquisas como possível candidato à Presidência, Luciano Huck, por meio de assessoria, disse que empréstimo seguiu regras do banco

O apresentador Luciano Huck
Globo Divulgação
O apresentador Luciano Huck

O apresentador da TV Globo Luciano Huck pegou um empréstimo, em 2013, de R$17,7 milhões com o BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) para comprar um jatinho particular da Embraer. As informações são o blog Tijolaço e do jornal Folha de S.Paulo .

Leia também: Luciano Huck encomenda pesquisa eleitoral para presidência em 2018

O empréstimo se inseriu no programa BNDES Finame (Financiamento de Máquinas e Equipamentos), cuja finalidade é financiar a compra de maquinário por parte de empresas.

A taxa de juros para tanto é de 3%, bem abaixo da inflação e dos juros praticados por bancos privados, por exemplo. Huck comprou o jatinho por meio de uma empresa em que ele e Agélica, sua esposa, são sócios, a Brisair Serviços Técnicos e Aeronáuticos. O empréstimo foi intermediado pelo banco Itaú, e o apresentador da Globo tem 114 meses para quitar o valor.

Por meio de sua assessoria, o presidenciável afirmou que o programa do BNDES tem por objetivo incentivar a indústria nacional, o que justificaria o empréstimo tomado. O apresentador usa o avião, que comporta até oito passageiros, duas vezes pro semana para gravar seu programa na Globo.

Apontado em pesquisas eleitorais e em falas recentes do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) como possível candidato à presidência da República, Huck disse que decidirá se sairá candidato ou não até o fim de fevereiro.

Temer pode apoiar apresentador

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha (MDB), deixou aberta a possibilidade de o governo vir a apoiar uma  eventual candidatura do apresentador para a presidência da República.

Leia também: Ministro abre chance de apoiar Huck candidato caso ele defenda "legado" de Temer

Em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo , Padilha disse que  Huck é um "nome popular" e que poderia ter o apoio do governo caso ele defenda o "legado" da gestão Michel Temer.

A novela acerca da eventual candidatura teve novos episódios nos últimos dias. Na quinta (8), o apresentador entregou resposta a ação movida contra ele pelo Partido dos Trabalhadores (PT) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Seus advogados negaram a tese de que ele teria feito propaganda irregular  durante entrevista ao Faustão (TV Globo) e reafirmou que não seria candidato neste ano. 

No mesmo dia, no entanto, Huck participou de jantar com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que disse que o apresentador "tem o estilo do PSDB". Segundo o tucano, o global teria confidenciado que "está considerando" a possibilidade de disputar a Presidência nas eleições de outubro.

Leia também: Huck garante que não disputará as eleições em resposta a ação do PT no TSE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.