Michel Temer volta de Davos e quer retomar agenda da reforma da Previdência

Segundo o presidente, muitos dos investidores, que estavam na Suíça pediram aprovação da proposta que altera regras de acesso à aposentadoria
Foto: Marcos Corrêa/PR
Reforma da Previdência foi tema recorrente nos pronunciamentos do presidente Michel Temer, na Suíça

O presidente Michel Temer já deixou a Suíça e está em viagem de volta para o Brasil, onde terá que trabalhar intensamente para garantir votos suficientes para aprovar a reforma da Previdência. Temer passou dois dias em Davos. No 48º Fórum Econômico Mundial, o presidente se reuniu com empresários , discursou e participou de um jantar em sua homenagem. A reforma da Previdência foi tema recorrente em seus pronunciamentos.

De acordo com Michel Temer, muitos dos investidores pediram a aprovação da reforma da Previdência. “[...] Muitos deles pedindo que se aprovasse a reforma da Previdência, tendo em vista que a reforma da Previdência aumenta ainda mais a credibilidade e a confiança no nosso país”.

Nas contas do relator da reforma na Câmara, deputado Arthur Maia (PPS-BA), o governo tem 275 votos. Para aprovar a reforma, são necessários 308 votos. Faltando menos de duas semanas para a data marcada para início da discussão da proposta no plenário da Câmara, o governo ainda tenta convencer cerca de 55 deputados indecisos.

Leia também: PGR pede arquivamento de inquérito contra Serra sobre suposto crime de caixa 2

Mesmo depois de várias reuniões e negociações durante o recesso parlamentar, o número não é muito diferente do divulgado por lideranças governistas no fim do ano passado, quando a base apresentava cerca de 267, 270 votos de apoio à proposta que altera as regras de acesso à aposentadoria. Desde o início do ano, integrantes da equipe de governo tem, inclusive, evitado falar nos números para não atrapalhar as articulações que estão em andamento.

O objetivo do governo é alcançar o número de 330 parlamentares favoráveis, para superar a maioria de 308 deputados, o que equivale a dois terços dos 513 integrantes da Câmara. O quórum qualificado para aprovar a proposta é previsto no Regimento Interno da Casa por se tratar de uma emenda à Constituição.

Confiança no País

O presidente disse nesta quinta-feira (25) que os investidores estrangeiros confiam nas medidas tomadas pelo Brasil. Em vídeo divulgado em sua conta no Twitter, Temer fez um balanço de sua viagem a Davos, na Suíça.

Leia também: "Eles sabem que condenaram um inocente": Lula ao ser lançado como pré-candidato

“Desde o discurso que fizemos no encontro com empresários, depois os vários encontros que fizemos com empresários, todos eles investidores no nosso país, e que pretendem, vieram noticiar-me, investir ainda mais. Porque confiam naquilo que o nosso país está fazendo”, disse Michel Temer.


* Com informações da Agência Brasil

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2018-01-25/michel-temer.html