PT também se manifestou, acionando Luciano Huck e a Globo na Justiça

Luciano Huck e sua esposa, a apresentadora Angelica, foram ao programa do Faustão neste domingo (7)
Reprodução/TV Globo
Luciano Huck e sua esposa, a apresentadora Angelica, foram ao programa do Faustão neste domingo (7)

Membros do Planalto entenderam a participação de Luciano Huck no programa do Faustão na noite do último domingo (7) como um movimento político da TV Globo. De acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo , integrantes do governo julgam ser ingênuo acreditar que a alta cúpula da emissora não avalizou antes a programação.

Leia também: PT processa TV Globo, Luciano Huck e Faustão por 'abuso de poder econômico'

O programa de domingo gerou grande repercussão e fez reacender o debate sobre a possível candidatura de Huck . No programa, o apresentador falou sobre política e encadeou frases como “não existe salvador da pátria na política” e “construímos muitos muros e poucas pontes”, em referência ao clima de disputas que se acirrou durante as eleições de 2014.

Antes do Planalto, o diretório do Partido dos Trabalhadores ( PT ) já havia demonstrado seu descontentamento com a nova aparição de Huck. Depois do apresentador afirmar que vai participar ativamente das eleições de outubro e "botar a mão na massa", ele, o apresentador Fausto Silva e a emissora de televisão se tornaram alvos de um processo do PT na Justiça Eleitoral. 

De acordo com o PT, Luciano Huck cometeu e se beneficiou de abuso de poder econômico e dos meios de comunicação em suas declarações.

Leia também: Patrimônio de Jair Bolsonaro e filhos tem indícios de lavagem, aponta jornal

Em artigo publicado no fim de novembro do ano passado na Folha , Huck afirmou que desistira de se lançar candidato nas eleições deste ano. “Não vou pleitear espaço nesta eleição para a Presidência da República, quero registrar que vou continuar, modesta e firmemente, tentando contribuir de maneira ativa para melhorar o país”, escreveu ele.

Defesa

Em resposta, a  TV Globo   afirmou que "cumpre rigorosamente a legislação eleitoral e tem uma política interna sobre eleições ainda mais rigorosa do que a lei".  Além disso, reiterou que não apoia qualquer candidato. Confira a íntegra da nota enviada pela emissora:

"A TV Globo cumpre rigorosamente a legislação eleitoral e tem uma política interna sobre eleições ainda mais rigorosa do que a lei. No período que antecede anos eleitorais, conversamos com diversos profissionais do nosso casting para relembrá-los sobre as regras que, entre outras restrições, impedem que contratados da emissora que desejem se candidatar permaneçam no ar em qualquer programa. A TV Globo reitera que não apoia qualquer candidato e que se limitará a realizar a cobertura jornalística das eleições de 2018, seguindo as regras de seus princípios editoriais".

Nem Luciano Huck e nem Faustão se pronunciaram a respeito do processo contra eles e a emissora.

Leia também: São Paulo registra deficit de 44 mil vagas em creches na gestão Doria

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.