Temer vê aprovação subir, mas ainda é rejeitado por 74% da população, diz Ibope

Índice de desaprovação do presidente recuou após atingir 77% em setembro, mas ainda supera o nível de insatisfação verificado no governo Dilma; aprovação da gestão Temer teve sua primeira alta desde setembro de 2016
Foto: Marcos Corrêa/PR - 22.11.17
Mesmo com recuo na taxa de rejeição, presidente Michel Temer ainda tem resultado pior que o de Dilma Rousseff

O presidente Michel Temer (PMDB) voltou a experimentar o gosto de ver sua aprovação subir após mais de um ano. A taxa de brasileiros que consideram seu governo bom ou ótimo passou de 3% em setembro para 6% em dezembro, segundo pesquisa divulgada nesta quarta-feira (20) pelo Ibope.

Leia também: PMDB oficializa troca de nome e diz que "cumpriu com seu dever" no impeachment

O estudo realizado em conjunto com a Confederação Nacional das Indústrias (CNI) aponta ainda que a rejeição ao presidente também teve uma ligeira queda, passando de 77% dos brasileiros para 74%. Apesar da melhora no índice, a insatisfação com o governo Michel Temer ainda é maior do que a verificada pelo CNI-Ibope em relação ao governo de Dilma Rousseff (PT) pouco antes de seu impeachment. Em março do ano passado, a parcela da população que considerava a gestão Dilma ruim ou péssima era de 69%.

Temer também obteve resultado positivo na conquista da confiança dos brasileiros. Segundo o levantamento, 9% dos entrevistados em dezembro disseram confiar no presidente, percentual que era de 6% três meses atrás. A desconfiança, no entanto, ainda é grande: 90% afirmaram não confiar no peemedebista, índice ligeiramente menor do que os 92% verificados em setembro.

Quando questionados sobre a maneira do presidente Temer governar o País, a aprovação aumentou de 7% para 9%, e os que desaprovam passaram de 89% para 88%. O restante não soube ou não quis responder.

Apesar dos novos indicadores serem favoráveis a Temer, os responsáveis pela pesquisa ressaltaram que as variações estão dentro da margem de erro do estudo, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Desse modo, os pesquisadores pontuaram que "não se pode afirmar com segurança que está havendo uma melhora na popularidade do presidente".

Leia também: Defesa de Maluf diz que apresentará recurso contra prisão ainda hoje ao STF

Quem é e onde vive o brasileiro que aprova Temer

De acordo com o CNI-Ibope, os brasileiros com 55 anos de idade ou mais são os que mais simpatizam com Temer. O índice de aprovação ao presidente passa dos 4% verificados no público em geral para 10% entre as pessoas dessa faixa etária.

"A popularidade é maior entre os homens, quando comparada às mulheres, e entre os entrevistados com baixo grau de instrução", diz o estudo, que aponta o Nordeste como a região que pior avalia o governo.

O CNI-Ibope entrevistou 2 mil brasileiros em 127 municípios entre os dias 7 e 10 deste mês. O nível de confiança do estudo sobre a popularidade de Michel Temer é de 95%, segundo os responsáveis pela pesquisa.

Leia também: Para 'afastar mau olhado', Temer recebe passe de pai de santo em evento do PMDB

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2017-12-20/michel-temer.html