Temer não terá alta hoje e cerimônia de posse de Marun é adiada

Presidente usará sonda; estado de saúde do peemedebista também interfere diretamente no andamento da reforma da Previdência no Congresso
Foto: Lula Marques/Agência PT - 22.9.16
Michel Temer passou por um procedimento cirúrgico chamado uretrotomia interna, para desobstrução da uretra

O presidente da República, Michel Temer, que passou por um procedimento médico nesta quarta-feira (13), no hospital Sírio-Libanês, não terá alta nesta quinta-feira (14), ao contrário do que era esperado.

Leia também: Temer dá entrada em hospital em São Paulo para passar por novos exames médicos

Michel Temer passou por um procedimento cirúrgico chamado uretrotomia interna, para desobstrução da uretra, e, embora os médicos tenham informado que ele está bem, o presidente precisará usar uma sonda e ficará internado por mais tempo que o previsto.

Nesta quinta, o Planalto enviou uma nota afirmando que o peemedebista deixará o hospital nesta sexta, porque o procedimento feito ontem demanda 48 horas de recuperação.

Presidente mais velho da história do País, aos 73 anos de idade, Temer chegou a ser internado às pressas em outubro após "ter um desconforto", conforme explicou o Planalto na ocasião. O episódio ocorreu no mesmo dia em que a Câmara dos Deputados votava a segunda denúncia oferecida contra o presidente pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Posse de Marun

Inicialmente, o Palácio do Planalto informou que o presidente voltaria a Brasília ainda nesta quinta-feira.

Leia também: PSDB fecha questão a favor da reforma da Previdência, mas sem punição a infiéis

Seu retorno à sede do governo aconteceria a tempo dele participar da cerimônia de posse do novo ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (PMDB-MS), que estava prevista para hoje.

Com o adiamento da alta hospitalar, a cerimônia foi igualmente adiada. Por enquanto, fala-se de um evento na sexta-feira (15). Porém, a nova data depende do estado de saúde do presidente.

Reforma da Previdência

Além de participar da posse de Marun, ele tinha na agenda encontro com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), para discutir a data de votação da reforma da Previdência.

Ainda nesta quinta, o relatório da proposta que altera as regras da aposentadoria deve ser lido em plenário na Câmara dos Deputados. Após a leitura, deverá ser escolhida e anunciada a data da votação da reforma.

Leia também: Peemedebista, Moreira Franco sugere afastamento de tucano contrário à reforma

Por ora, o estado de saúde de Michel Temer interfere, portanto, no andamento no Congresso de uma das principais medidas propostas pelo governo e na posse de um dos principais nomes no primeiro escalão.

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2017-12-14/saude-michel-temer.html