Com Michel Temer internado, visita de Evo Morales ao Brasil é adiada

Visita de Evo Morales ao Brasil é adiada
Foto: José Lirauze/ABI/Fotos Públicas
O presidente da Bolívia, Evo Morales, visitaria o Brasil nesta segunda-feira (30); mas com Michel Temer internado, agenda foi concelada

Com Michel Temer internado no Hospital Sírio-Libanês após passar por um procedimento cirúrgico na noite de sexta-feira (27), foi cancelada a visita oficial do presidente da Bolívia, Evo Morales, ao Brasil.

Leia também: Explosões de carros-bomba deixam ao menos 18 mortos na Somália

O encontro entre Michel Temer e Evo Morales seria nesta segunda-feira (30), mas o presidente do Brasil ainda estará hospitalizado. Na data o presidente boliviano seria recebido em uma cerimônia oficial no Palácio do Planalto e para um almoço, no Itamaraty.  

A agenda já tinha sido divulgada pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República, mas foi cancelada depois que o presidente Temer passou por um procedimento cirúrgico em São Paulo na noite de sexta-feira (27). O presidente receberá alta do hospital somente na segunda-feira (30) e deve ficar de repouso em São Paulo até terça-feira (31), segundo recomendação médica.

O Itamaraty informou que uma nova data será marcada entre as chancelarias, porém ainda não há uma data definida. A visita do presidente da Bolívia ao Brasil seria para tratar de temas de comum interesse entre os dois países.

Leia também: Vice-presidente da Espanha, Soraya Sáenz, assume a Catalunha até 21 de dezembro

Um dos temas, que em breve será discutido entre os dois líderes, será a criação do Corredor Ferroviário Bioceânico, projeto esse que pretende integrar o Brasil, a Bolívi a e o Peru . A construção prevê que esse corredor ligaria os ligando os portos de Santos , no Oceano Atlântico, ao de Ilo, no Pacífico.

Na agenda de discussões entre os dois presidentes está a discussão de estratégias ao combate de prevenção ao crime organizado transnacional, discussões sobre esportes e sobre o setor de energia.  

Cooperação

Na semana passada, a Bolívia recebeu uma missão técnica brasileira para a implementação do projeto +Algodão, que tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento sustentável do setor algodoeiro no país em benefício de agricultores familiares comunitários, indígenas, camponeses e produtores em geral.

Impopular, Evo Morales tem alta taxa de rejeição para uma possível reeleição. Caso se candidate, será a quarta eleição que concorrerá, porém 68% dos eleitores desaprovam uma nova reeleição do presidente boliviano. Melhorar acordos comerciais seria uma das medidas de Morales para tentar reverter esse quadro negativo. 

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Brasil rejeita declaração de independência da Catalunha

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2017-10-29/evo-morales-visita-brasil.html