Tamanho do texto

Após experimentar a gestão Doria na prefeitura, os paulistanos decidiram: o governador tucano ainda é o melhor nome do PSDB para a disputa de 2018

João Doria está atrás do governador Geraldo Alckmin, quando o assunto é a preferência dos paulistanos para 2018
Reprodução/Facebook
João Doria está atrás do governador Geraldo Alckmin, quando o assunto é a preferência dos paulistanos para 2018

Em meio a discussões acaloradas sobre quem será o candidato lançado pelo PSDB para a disputa presidencial de 2018, os paulistanos – que conhecem a gestão tucana tanto na prefeitura quanto no governo do estado – já têm o seu posicionamento: o nome do melhor candidato é Geraldo Alckmin.

Leia também: Em Nova York, Doria admite que pode concorrer à Presidência em 2018

De acordo com os dados divulgados pela pesquisa do Datafolha, neste domingo (8), 45% dos paulistanos acreditam que o governador paulista,  Geraldo Alckmin , é o melhor nome do partido, enquanto 31% apontam o prefeito da capital paulista, João Doria, como o favorito. Além disso, 20% dos entrevistados descartam ambos os candidatos na Presidência. 

Doria é apadrinhado por Alckmin. Porém, desde que foi eleito prefeito de São Paulo, ele ganhou projeção nacional e começou a ser visto como uma opção para a Presidência da República, vaga cobiçada pelo padrinho tucano.

Hoje, o prefeito paulistano acumula convites de outros partidos para a disputa e tem feito uma série de viagens pelo Brasil, a fim de promover o seu nome em todo o País.

Popularidade em queda

Dentro da cidade que o elegeu, no entanto, Doria vê sua popularidade cair. De acordo com a mesma pesquisa Datafolha, a avaliação da administração do prefeito de São Paulo registrou queda de nove pontos em outubro .

A pesquisa revela que o governo do tucano é considerado bom ou ótimo por 32% dos paulistanos. Outros 40% consideraram a gestão regular e 26%, ruim ou péssima. Na pesquisa anterior, realizada no início de junho, seu mandato era considerado bom ou ótimo por 41% dos consultados. Para 34%, era regular, e para 22%, ruim ou péssimo.

Além disso, apenas um a cada quatro paulistanos (25%) acredita que o tucano continuará à frente da prefeitura, uma queda de 15 pontos percentuais em relação a junho. Apesar das projeções dos entrevistados, 58% preferem que ele permaneça no cargo de prefeito.

De acordo com o levantamento, somente 10% afirmam que gostariam de vê-lo disputando a Presidência. Em uma eventual candidatura ao governo federal, 55% dos consultados afirmam que não votariam em Doria de jeito nenhum.

A rejeição cresceu 13 pontos percentuais em relação a junho. Outros 18% afirmam que votariam nele com certeza. O número representa uma queda de 8 pontos percentuais na comparação com a pesquisa anterior.

Leia também: "Não sou petista preguiçoso", diz João Doria após PT questionar suas viagens

Em contraponto, a avaliação de Geraldo Alckmin em São Paulo subiu de 27% para 31%, nos que consideram o governo ótimo ou bom. Dos entrevistados, 28% reprovam Alckmin e 40% veem sua gestão como regular – números semelhantes aos alcançados por Doria, porém em uma curva inversa: enquanto a avaliação de Doria cai, a de Alckmin sobe.