Advogado de ex-ministro se manifestou depois do depoimento do ex-presidente, que acusou Palocci de ter mentido à Justiça em sua delação

Em sua delação, Antonio Palocci citou Lula diversas vezes e disse que ele tinha
Antonio Cruz/Agência Brasil - 2.1.11
Em sua delação, Antonio Palocci citou Lula diversas vezes e disse que ele tinha "pacto de sangue" com Odebrecht

A defesa do ex- ministro Antonio Palocci se manifestou em relação ao depoimento do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva ao juiz Sérgio Moro, nesta quarta-feira (13). O advogado Adriano Bretas afirmou que Lula é “dissimulado” e mudou de opinião depois de seu cliente ter decidido “falar a verdade”.

"Enquanto Palocci mantinha o silêncio, era inteligente e virtuoso; depois que resolveu falar a verdade, passou a ser tido como calculista e dissimulado", informou Bretas. A declaração da defesa de Palocci é referente ao que Lula havia dito nesta tarde, na sede da Polícia Federal em Curitiba.

O ex-presidente disse que ‘viu o Palocci mentir’ em seu depoimento. Ele também chamou o ex-ministro de “calculista e frio” e ainda disse que seu nome só foi citado para reduzir alguns anos de condenação. “Fiquei com pena disso”, afirmou Lula .

"Dissimulado é ele [Lula], que nega tudo o que lhe contraria e teve a pachorra de dizer que se encontrava raramente com o Palocci a cada oito meses", afirmou Bretas. "Quando lhe foi apresentada a agenda do doutor Emilio Odebrecht, esquivou-se, dizendo que o documento é falso. Essa é a lógica dele: os que o acusam mentem, os documentos são falsos, e só ele diz a verdade."

O ex-presidente é acusado na Lava Jato de ter recebido propina da empreiteira Odebrecht por meio da compra de um terreno para a nova sede do Instituto Lula e de um apartamento que fica ao lado do seu, em São Bernardo do Campo, em São Paulo.

Embate

Na semana passada, quando foi interrogado na mesma ação por Moro , o ex-ministro declarou que Lula tinha um “pacto de sangue” com o dono da Odebrecht, incluindo “pacote de propinas” para o petista no valor de R$ 300 milhões.

Já em seu depoimento hoje, Lula falou por mais de duas horas, e ressaltou que a delação de Palocci focou nele para conseguir uma redução de pena. "Palocci tem o direito de querer ser livre, tem o direito de querer ficar com um pouco do dinheiro que ele ganhou fazendo palestra, ele tem família, tudo isso eu acho. O que não pode é, se você não quer assumir a tua responsabilidade pelos fatos ilícitos que você fez, não jogue em cima dos outros", disse o ex-presidente.

Leia também: 'História de Palocci é contraditória e sem compromisso com a verdade', diz Lula

    Leia tudo sobre: Lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.