De passagem pelo Rio Grande do Norte, petista usou sua conta no Twitter para sugerir culpa pela morte da ex-primeira-dama, ocorrida em fevereiro

Ex-primeira-dama Marisa Letícia foi casada por 43 anos com Lula, com quem teve três filhos
Divulgação/Facebook/Lula
Ex-primeira-dama Marisa Letícia foi casada por 43 anos com Lula, com quem teve três filhos

Em caravana pelos estados do Nordeste, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)  sugeriu na manhã desta segunda-feira (28) em seu perfil no Twitter que os "meninos" da Lava Jato "têm responsabilidade" pela morte de sua esposa, Marisa Letícia.

A ex-primeira-dama morreu no início de fevereiro  em meio ao processo penal da Lava Jato que apurava irregularidades na compra e reforma de um tríplex no Guarujá – na qual Marisa era ré e Lula foi posteriormente condenado a 9 anos e 6 meses de prisão. Sua morte decorreu de um acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico provocado por um aneurisma.

"Sobre Marisa Letícia: Acho que o Brasil não foi injusto com ela, mas esses meninos da Lava Jato têm responsabilidade na morte dela. Se eles (Lava Jato) estão acostumado a mexer com político corrupto que enfia o rabo no meio das pernas e fica quieto,comigo terão que provar", escreveu.

O petista não mencionou nominalmente a quem ele atribuiu "resposabilidade" pela morte de sua esposa, embora o termo "meninos" já tenha sido utilizado anteriormente por Lula para se referir aos procuradores da força-tarefa da Lava Jato. A primeira aparição dessa expressão no vocabulário do ex-presidente se deu após a 'denúncia do PowerPoint', apresentada pelo grupo liderado pelo procurador Deltan Dallagnol.

Leia também: Rejeição a líderes do PSDB supera desaprovação a Lula, diz pesquisa

"Cabo eleitoral muito forte"

Em discurso realizado na noite desse domingo (27) na cidade de Currais Novos (RN), Lula enalteceu as melhorias na vida dos nordestinos decorrentes de seus governos e atacou mais uma vez o atual presidente, Michel Temer.

Ainda que o petista adote postura de pré-candidato à Presidência da República em 2018, ele afirma que esta situação não está definida. "Mesmo que eu não seja candidato, serei um cabo eleitoral muito forte. Se for e ganhar, tenho convicção de que é possível resolver os problemas", disse o ex-presidente.

"Eu tenho 71 anos de idade e quero dedicar o resto da minha vida para provar que esse país pode ser o melhor país do mundo. Eu quero de novo um país onde as mães possam oferecer três refeições por dia a seus filhos, com educação e oportunidades", encerrou Lula.

Leia também: Impasse pode levar Câmara a priorizar projeto de reforma política sem distritão

    Leia tudo sobre: Lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.