Ex-deputado Cândido Vaccarezza é preso em nova fase da Lava Jato em SP

Ex-líder do PT na Câmara, durante os governos Lula e Dilma, é acusado de ter sido o principal beneficiário de R$ 500 mil entregues em propina na época
Foto: Laycer Tomaz/Câmara dos Deputados
Ex-deputado Cândido Vaccarezza foi o líder do PT na Câmara dos Deputados; ele foi preso em SP

O ex-deputado federal Cândido Vaccarezza (PTdoB-SP) foi preso temporariamente, nesta sexta-feira (18), em uma nova fase da Operação Lava Jato, em São Paulo. Segundo a Polícia Federal, ele apadrinhava um grupo criminoso que influenciou na contratação de uma empresa estrangeira pela Petrobras, esquema que teria resultado no recebimento de "pagamentos indevidos".

Leia também: MPF pede condenação de lobistas que repassavam propina a agentes do PMDB

Vaccarezza  foi líder do PT na Câmara dos Deputados durante os governos do ex-presidente Lula e da ex-presidente Dilma. Em 2016, ele anunciou seu desligamento do partido e se filiou ao PTdoB. 

De acordo com a Rede Globo , a prisão do ex-deputado é válida por cinco dias e ele é acusado de ter sido o principal beneficiário de US$ 500 mil em propina que eram destinados ao PT.

Ainda segundo a reportagem, também foram beneficiados pelo pagamento de propina o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa, que se tornou delator da Operação Lava Jato .

Em 2015, o ex-líder do PT na Câmara foi indiciado pela PF por corrupção passiva. Na época, os indiciados pela polícia foram o ex-deputado, que teria recebido valores quando parlamentar do PT-SP do doleiro Alberto Youssef, principal delator da Lava Jato, e os deputados federais Vander Loubet (PT-MS) e Nelson Meurer (PP-PR). 

Leia também: Gilmar Mendes manda soltar Jacob Barata Filho, mas decisão é revertida

O inquérito 3990 constatou, diz a PF, indícios de crime de corrupção passiva praticados pelo ex-congressista e pelos parlamentares. Os dois últimos também foram indiciados por lavagem de dinheiro.

Operações paralelas no Rio e em SP

Essa é a 44ª fase da Operação Lava Jato. Apelidada de Operação Abate, a ação visa desarticular tal grupo apadrinhado pelo político. Paralela a ela, é deflagrada a 43ª fase, chamada de Operação Sem Fronteiras, no Rio de Janeiro. 

Estão sendo cumpridos 46 mandados judiciais, sendo 29 de busca e apreensão, 11 de condução coercitiva e seis de prisão temporária na capital paulista e Santos, em São Paulo , e no Rio de Janeiro. Pela primeira vez, a PF realiza duas operações da Lava Jato no mesmo dia.

Leia também: Lava Jato: membros da força-tarefa receberam convite para reunião no Jaburu

* Com informações da Agência Brasil.

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2017-08-18/candido-vaccareza-lava-jato.html