Segundo jornal, 'convite' dos peemedebistas teria sido feito pelo próprio Temer, em São Paulo; prefeito paulista nega interesse em deixar o PSDB

DEM, partido de Maia, também estaria de portas abertas para João Doria, caso ele não seja o candidato do PSDB
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
DEM, partido de Maia, também estaria de portas abertas para João Doria, caso ele não seja o candidato do PSDB

Caso não seja escolhido pelo PSDB para entrar na disputa pela Presidência da República nas eleições de 2018 , o prefeito da capital paulista, João Doria, já tem pelo menos duas vias de escape, se quiser mesmo entrar na corrida presidencial.

Leia também: Pesquisa sobre 2018 mostra Doria e Alckmin à frente de Lula em SP

Isso é o que revelou, na manhã desta sexta-feira (11), uma reportagem publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo . De acordo com o texto, João Doria recebeu convites do PMDB e do DEM para ser um candidato presidenciável em 2018.

O 'convite' do PMDB, segundo o jornal, teria partido diretamente do presidente da República, Michel Temer, na última segunda-feira (7), na prefeitura de São Paulo.

"As portas do PMDB estão abertas", teria dito o presidente, pouco antes do evento em que Temer elogiou publicamente o prefeito da capital paulista, quando firmaram parceria para a criação do Parque Campo de Marte – um parque municipal que será construído em parte da área do aeroporto de mesmo nome, na zona norte da capital.

"Eu tenho um parceiro, eu tenho um companheiro, alguém que compreende como ninguém os problemas do País. Porque a visão do João [Doria], não é uma visão apenas municipalista, que é fundamental, mas uma visão nacional", declarou Michel Temer em seu discurso, no evento, conforme publicado pelo iG .

Ainda de acordo com a publicação desta sexta-feira, o DEM também estaria de portas abertas para o prefeito, caso ele não seja o candidato do PSDB .

Os nomes citados para compor a chapa com Doria, segundo o jornal, são o prefeito de Salvador, ACM Neto e o ministro da Educação, Mendonça Filho.

Michel Temer disse que João Doria é 'alguém que compreende como ninguém os problemas do País'
Divulgação/Palácio do Planalto
Michel Temer disse que João Doria é 'alguém que compreende como ninguém os problemas do País'

Em contrapartida, Doria teria que apoiar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na disputa pelo governo do Rio, e o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) para o governo de Goiás.

Questionados, Temer e o senador José Agripino (RN), presidente do DEM, negaram tais convites.

"É o meu partido", diz Doria sobre o PSDB

Doria, por sua vez, segue negando interesse em disputar as eleições presidenciais, almejadas pelo seu padrinho político, Geraldo Alckmin. Além disso, o tucano rechaça a possibilidade de deixar o PSDB, mas admitiu ser alvo de interesse dos partidos.

Leia também: João Doria reage com críticas a Lula após ser atingido por ovo em visita à Bahia

“Não tenho intenção de deixar o PSDB. É o meu partido. As portas (do PMDB e do DEM) foram abertas, o que me deixa muito feliz. PMDB e DEM são parte da nossa base em São Paulo”, disse João Doria, nesta quinta-feira (10), em evento em São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.