"Pra você, só se for o corpo inteiro", teria dito Wladimir Costa (SD-PA) à repórter após pedido para que ele mostrasse a tatuagem feita no ombro

Deputado Wladimir Costa fez tatuagem com o nome de Temer e ficou irritado após ser questionado por jornalista
Reprodução/Facebook
Deputado Wladimir Costa fez tatuagem com o nome de Temer e ficou irritado após ser questionado por jornalista

A jornalista Basilia Rodrigues, da rádio “CBN”, acusa o deputado Wladimir Costa (SD-PA) de tê-la assediado após um jantar com o presidente Michel Temer (PMDB) em Brasília. O parlamentar é o mesmo que fez uma tatuagem no ombro declarando apoio ao peemedebista e que foi flagrado pedindo “nudes” pelo aplicativo WhatsApp durante uma sessão na Câmara.

Leia também: Temer contesta críticas da oposição sobre o uso de emendas para conquistar votos

De acordo com o relato da jornalista , publicado em sua página no Facebook, o assédio ocorreu na noite da última terça-feira (1º), um dia antes da sessão na Câmara que rejeitou a aceitação da denúncia da PGR (Procuradoria-Geral da República) contra Temer pelo crime de corrupção passiva.

Na saída do jantar com o presidente, o deputado teria se vangloriado de ter mostrado a tatuagem a Temer. “Desde os rumores de que é feita de henna, ele rebate e diz que é definitiva”, relatou a repórter, que insistiu e pediu ao parlamentar que mostrasse novamente a pintura na pele.

A repórter conta que Costa teria dado a seguinte resposta: "Pra você, só se for o corpo inteiro". A profissional de imprensa diz que foi atrás do parlamentar e retrucou: "Deputado, se o senhor puder ter um pouquinho mais de respeito por eu ser uma repórter e mulher. O senhor falou que não é de henna, agora a gente quer mostrar”.

Leia também: Após vitória de Temer, reforma política passa a ser prioridade para oposição

Costa, segundo o relato de Basilia, respondeu: "Eu tenho várias tatuagens no corpo inteiro, amor". “Além de Temer , o deputado em questão tem o nome da esposa tatuado, segundo ele, em um lugar íntimo. Ele mesmo contou. Não preciso aqui dizer onde”, concluiu a repórter.

Veja o relato da repórter:


“Nude”

Na quarta-feira, durante a votação que decidiu pela rejeição da denúncia da PGR contra o presidente, Costa foi flagrado em uma conversa pelo celular na qual pedia a uma mulher que lhe enviasse fotos íntimas.

Em entrevista à “Rádio Jornal”, de Pernambuco, o parlamentar se justificou a respeito do pedido. Segundo ele, a pessoa com quem ele conversava é uma repórter que também lhe pedia para que mostrasse a tatuagem com o nome de Temer. Segundo ele, a profissional estava querendo “induzi-lo” a mostrar o corpo. “Se eu fizesse essa loucura, eu incorreria na quebra do decoro parlamentar”, disse Costa.

Leia também: PSDB decide manter Aécio Neves afastado da presidência do partido

O deputado, então, pediu que a jornalista mandasse “nudes”, ao invés dele. “Mostra tua bunda mostra afinal não são suas profissões que destacam como mulher é sua bunda. Vai lá põe aí garota [sic].”

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.