João Vaccari é absolvido em 2ª instância de pena de 15 anos imposta por Moro

Tribunal aceitou recurso do ex-tesoureiro do PT condenado por corrupção, lavagem e associação criminosa; preso desde abril de 2015, João Vaccari Neto tem mais quatro condenações em ações penais da Operação Lava Jato
Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
João Vaccari Neto já foi condenado em cinco ações da Lava Jato; as penas somam 36 anos e 8 meses de prisão

O ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto foi absolvido da condenação de 15 anos e 4 meses  de prisão que havia sido imposta a ele pelo juiz Sérgio Moro. O recurso da defesa de Vaccari foi aceito nesta terça-feira (27) por dois dos três magistrados do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), responsável pelos recursos da Operação Lava Jato.

A absolvição de João Vaccari pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa foi decidida pelos desembargadores Leandro Paulsen e Victor Luiz dos Santos Laus. O desembargador João Pedro Gebran Neto, relator dos processos da Lava Jato no TRF-4, foi o único a defender a manutenção da sentença contra o ex-tesoureiro do PT.

Vaccari Neto já foi condenado em outras quatro ações penais da Lava Jato , com sentenças que somam 21 anos e 8 meses de prisão (o período sobe a 37 anos se somada também a pena da quinta ação penal). O recurso aceito hoje na segunda instância da Justiça Federal diz respeito à primeira condenação do ex-tesoureiro do PT, definida por Moro em setembro de 2015.

Na ocasião, o juiz da 13ª Vara Federal em Curitiba entendeu que Vaccari intermediou o recebimento de R$ 4,2 milhões pelo Partido dos Trabalhadores que se referiam à propina acertada por contratos de construtoras do Consórcio Interpar com a Diretoria de Serviços da Petrobras, então chefiada por Renato Duque. 

Leia também: Em contra-ataque, Temer diz ser vítima de 'ilação' após denúncia da PGR

Comemoração do PT

Pelas redes sociais, o ex-presidente nacional do Partido dos Trabalhadores Rui Falcão comemorou a absolvição de Vaccari Neto, classificada por ele como uma "vitória da verdade".

"Vaccari absolvido! Vitória do PT e da verdade!! Ninguém pode ser condenado sem provas", escreveu Falcão em sua conta no Twitter.

João Vaccari Neto está preso desde abril de 2015, quando foi deflagrada a 12ª fase da Operação Lava Jato. Ele cumpre pena no Complexo Médico Penal em Pinhais, na região metropolitana da capital do Paraná.

Leia também: Lula pede eleição antecipada e Dilma diz que Temer denunciado é saldo do "golpe"

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2017-06-27/joao-vaccari.html