Esse já é o quarto deslize da Presidência da República relacionado à viagem internacional do peemedebista à Rússia e à Noruega; relembre tais lapsos

Antes de chamar os empresários russos de 'soviéticos', Michel Temer chegou a confundir o rei da Noruega com o 'da Suécia'
Reprodução
Antes de chamar os empresários russos de 'soviéticos', Michel Temer chegou a confundir o rei da Noruega com o 'da Suécia'

Depois de apresentar ao público uma agenda que parou no tempo, 'criar' um parlamento brasileiro e confundir o rei da Noruega com o 'rei da Suécia' , o presidente da República, Michel Temer (PMDB), coroou sua viagem internacional, nesta segunda-feira (26), com mais uma gafe, agora já em terras brasileiras.

A declaração atrapalhada da vez aconteceu durante o seu pronunciamento em uma cerimônia, nesta manhã, no Palácio do Planalto. No evento, Michel Temer afirmou que conversou com empresários "soviéticos" durante sua viagem à Rússia. 

“Eu estive agora recentemente em Moscou, na Rússia , e depois na Noruega, e verifiquei interesse extraordinário dos empreendimentos soviéticos, o deputado Perondi lá esteve em nossa comitiva, e nós pudemos verificar o interesse extraordinários de empresários soviéticos e noruegueses, no nosso País, pelo que está acontecendo no País", afirmou.

Colecionando gafes

Tal deslize repete o primeiro erro da série de gafes relacionadas à viagem internacional de Temer à Rússia e à Noruega.

Leia também: Governo brasileiro comete gafe e revela nome de agente secreto da CIA

Isso porque, na semana passada, quando o Palácio do Planalto divulgou a agenda oficial do presidente em Moscou, o documento informava que o peemedebista partiria de “Brasília para a República Socialista Federativa Soviética da Rússia”, denominação usada durante o regime comunista, entre 1917 e 1991, para designar a Rússia na União das Repúblicas Socialistas Soviéticas ( URSS ).

O erro de informação permaneceu no ar ao longo de 15 minutos e acabou sendo corrigido. Hoje, o nome oficial do país é Federação Russa. 

Além disso, na última sexta-feira (23), antes de deixar a Noruega e voltar para o Brasil, o presidente da República fez um discurso de despedida, bem atrapalhado. Afinal, quando queria falar 'parlamento norueguês', Temer falou "parlamento brasileiro". 

Depois disso, direcionando sua fala à primeira-ministra da Noruega, o peemedebista agradeceu a hospitalidade do povo norueguês e comentou sobre seu encontro com o rei da Noruega, a quem chamou de "rei da Suécia". 

"Mais uma vez, quero agradecer à vossa excelência e a todo o povo norueguês a gentileza e a delicadeza com que nos recebem. Embora voltando hoje [sexta] ao Brasil, desde já, com a reunião que tivemos ontem [quinta] com os empresários e da reunião que tivemos agora com vossa excelência e, mais adiante, com o parlamento brasileiro e, um pouco mais adiante, com sua majestade, o rei da Suécia, eu já tenho a mais firme convicção de que, embora muita rápida nossa visita, ela estreita cada vez mais os laços do Brasil com a Noruega", disse Michel Temer à premiê, Erna Solberg.

Leia também: "Nada nos destruirá. Nem a mim nem aos nossos ministros", garante Temer

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.