Ao pedir indenização, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirma que Temer “ludibriou os cidadãos brasileiros e, sobretudo, os eleitores"

Michel Temer é o primeiro presidente em exercício denunciado por crimes de corrupção e obstrução de justiça
Lula Marques/Agência PT
Michel Temer é o primeiro presidente em exercício denunciado por crimes de corrupção e obstrução de justiça

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, exigiu, na denúncia enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira (26) , que o presidente Michel Temer (PMDB) pague uma multa de R$ 10 milhões por conta dos “danos morais coletivos” cometidos.

Leia também: Michel Temer tentou obstruir investigações, diz relatório da Polícia Federal

Janot afirma que o presidente “ludibriou os cidadãos brasileiros e, sobretudo, os eleitores, que escolheram a sua chapa para o cargo político mais importante do país, confiando mais de 54 milhões de votos nas últimas eleições”.

Para o procurador-geral, Temer usou o cargo de presidente para se beneficiar com a quantia de R$ 500 mil, recebidos pelo ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), oferecida pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS, conforme foi denunciado em seu depoimento à Polícia Federal, por meio do acordo de delação premiada.

Segundo a denúncia, Temer e Rocha Loures haviam aceitado a promessa de vantagem indevida de R$ 38 milhões. O ex-deputado também está sendo denunciado e poderá pagar multa de R$ 2 milhões, caso o pedido da Procuradoria-Geral da República seja aceito. Janot afirmou que o peemedebista “violou a dignidade do cargo que ocupou”.

Defesa

Logo após a denúncia vir à tona, foi divulgado que o governo falaria sobre a acusação. No entanto, o Palácio do Planalto recuou e a informação é de que a defesa de Temer está analisando a denúncia, que tem 64 páginas, e até a publicação desta matéria ainda não se manifestou.

Leia também: Temer é "chefe da maior organização criminosa", diz Joesley a revista

A defesa de Rocha Loures também afirmou que só vai se pronunciar após o conhecimento de todo o teor da acusação.

Repercussão internacional

Os veículos da imprensa estrangeira também noticiaram a denúncia da PGR contra Temer. A BBC foi o primeiro portal internacional a divulgar que o presidente do Brasil está sendo acusado de corrupção. O texto está sendo atualizado conforme as informações estão sendo divulgadas por aqui.

O britânico “The Gardian” também postou uma matéria que fala sobre a acusação de Temer, mas destaca que o julgamento depende de votos no Congresso. Já o “Washington Post” destaca a denúncia feita por Janot, por meio de um texto da agência Associated Press, que cita que esta é a primeira vez que um presidente brasileiro em exercício é acusado criminalmente.

Na Austrália, o “Sydney Morning Herald” anunciou o caso como a primeira de uma série de acusações de corrupção que está sendo esperada para as próximas semanas contra o líder brasileiro “profundamente impopular”.

Leia também: Polícia Federal diz que áudio de conversa entre Temer e Joesley não tem edição

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.