Confira o depoimento do ex-presidente Lula na íntegra

Ex-presidente negou ser dono do tríplex, disse não ter conhecimento da corrupção da Petrobras, mas confirmou reuniões com empreiteiros
Foto: Reprodução
Depoimento de Lula ao juiz federal Sérgio Moro durou quase cinco horas

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva depôs, nesta quarta-feira (10), ao juiz Sérgio Moro. Durante o depoimento, o ex-presidente negou ser dono do tríplex no Guarujá e se defendeu das acusações de corrupção. Confira na íntegra o depoimento do ex-presidente.

Leia também: Após depoimento, Lula diz que quer ser julgado pelo "povo brasileiro"

Parte 1 -  Antes de iniciar os questionamentos, Sérgio Moro negou ter qualquer problema pessoal com Lula e também negou que o petista poderia ser preso na audiência. Depois, perguntou ao ex-presidente sobre o documento de adesão ao tríplex no Guarujá. Lula afirmou que o documento não está assinado e deu a entender que o documento foi falsificado pela acusação.

Parte 2 -  Os advogados de Lula questionam a linha interrogatória de Moro, após o juiz perguntar sobre a compra de uma cozinha que Lula teria feito para o tríplex. Após a discussão, Lula diz que foi ver o apartamento uma vez, mas que não teria gostado dele. Ele ainda afirma que Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, afirmou que iria fazer uma proposta sobre o apartamento, mas que o empreiteiro nunca mais entrou em contato. Lula ainda acusa a imprensa de  ter causado o processo.

Parte 3 -  Ao ser questionado sobre a compra de um elevador para o apartamento, Lula volta a negar a aquisição do imóvel. O ex-presidente afirmou que os delatores mentem e ironizou a apresentação de Power Point feita pelo Ministério Público. Ao ser questionado sobre um documento assinado por sua esposa, Marisa Letícia, Lula disse desconhecer sobre o caso, mas afirma que uma das causas da morte da ex-primeira dama foi a pressão sofrida por conta das acusações.

Parte 4 -  Lula confirma ter se encontrado com o ex-diretor da Petrobras Renato Duque no aeroporto de Congonhas. Disse que o Ministério Público deve apresentar provas contra ele e afirmou que tem influência na sociedade e não apenas no PT. 

Parte 5 -  Ainda questionado sobre os esquemas de corrupção, Lula afirma que desconhecia tudo que aconteceu na Petrobras durante seus mandatos como presidente. Ele ainda afirma que ficou bravo ao descobrir que Renato Duque mentiu ao dizer que não possuía contas no exterior. Sobre a Refinaria Abreu a Lima, Lula disse que não participou do planejamento e da construção e que também não sabia dos motivos do aumento súbito do orçamento para a obra

Parte 6 - Lula negou a acusação de que teria orientado Léo Pinheiro a destruir provas contra ele. A defesa do ex-presidente volta a discutir com Sérgio Moro e o ex-presidente se nega a responder sobre uma entrevista dada por ele em 2005. Em tom de deboche, ele ainda pede que a Justiça devolva os tablets de seus netos. Lula reafirma a vontade de concorrer novamente ao cargo de presidente.

Parte 7 -  Lula volta a ser questionado sobre o triplex e afirma veementemente não ser dono do apartamento. Sobre a frequência de seus contatos com João Vaccari Neto, o presidente disse não saber responder.

Parte 8 -  Ao ser questionado sobre o acervo da presidência, Lula diz que não sabe quantificar o acervo e que também não tinha ideia que a OAS era que o armazenava.

Parte 9 -  Novamente questionado sobre suas conversas com Vaccari, Lula disse que não conversava sobre a finanças do PT com o ex-tesoureiro do partido. Visivelmente irritado com as perguntas, o ex-presidente afirmou que chegou a pergutar para Vaccari se estava recebendo alguma ajuda ilícita e obteu resposta negativa do ex-tesoureiro.

Parte 10 -  Em suas considerações finais, Lula afirma estar sendo perseguido politicamente pela procuradoria e pela imprensa brasileira. Moro alerta o ex-presidente que as considerações deve ter relação com o processo, e não um palanque político. Novamente irritado, Lula disse que as acusações contra ele são pelo que ele fez no governo.




Após o depoimento, Lula se encontrou com seus apoiadores em Curitiba. Discursou, dizendo que quer ser julgado pelo povo e novamente criticou Moro, a Justiça e a impremsa.

Leia também: Em depoimento, Lula nega ser dono do tríplex

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2017-05-11/lula-integra.html