Reprovação de Temer e chances de Lula se reeleger em 2018 crescem, diz CNT/MDA

Petista lidera todos os cenários estimados pela pesquisa, tanto no primeiro, quanto no segundo turno; Bolsonaro começa a ganhar mais força para 2018
Foto: Beto Barata/PR - 31.1.17
Temer foi lembrado por 1,1% dos eleitores na pesquisa espontânea. Sua avaliação piorou de outubro para fevereiro

Em 2017, duas coisas aumentaram segundo a pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) com o instituto MDA, divulgada nesta quarta-feira (15): a desaprovação de Temer e as chances de Lula ser reeleito presidente da República em 2018.

LEIA MAIS: Reprovação a Temer cresce e atinge 51%, aponta Datafolha

A avaliação do governo Temer piorou em fevereiro na comparação com outubro do ano passado. De acordo com a pesquisa, 10,3% dos brasileiros entrevistados consideram positivo o governo do presidente Michel Temer , enquanto 44,1% o avaliaram de forma negativa. No final do ano passado, 14,6% avaliavam positivamente e 36,7%, negativamente. 

Hoje, para 38,9%, o governo é regular e 6,7% não responderam ou não souberam opinar. Em outubro, os que consideravam o governo regular somavam 36,1% e 12,6% não sabiam opinar.

Desempenho pessoal do presidente

Sobre o desempenho pessoal do presidente, 24,4% aprovam, 62,4% desaprovam e 13,2% não souberam opinar. O levantamento anterior indicava 31,7% de aprovação do desempenho pessoal de Temer e 51,4% de desaprovação.

LEIA MAIS: Temer diz ver com "tranquilidade" decisão do STF sobre Moreira Franco

A pesquisa divulgada hoje ouviu, de 7 a 11 deste mês, 2.002 pessoas em 138 municípios de 25 unidades federativas das cinco regiões do país. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança.

Lula mais próximo da Presidência

Foto: iG São Paulo
Os nomes dos principais políticos que podem se candidatar às eleições de 2018 aparecem em propostas de delações premiadas da Lava Jato

Ainda de acordo com a pesquisa, o ex-presidente Lula lidera as intenções de voto para o primeiro turno das eleições presidenciais de 2018 tanto na pesquisa estimulada quanto na espontânea. O petista também ganha em todos os cenários que simulam um segundo turno com ele e outro candidato.

Na pesquisa para primeiro turno com respostas espontâneas, Lula tem 16,6% das intenções de voto. Na última edição da pesquisa, em outubro de 2016, ele tinha 11,4% das intenções.

Na segunda colocação da pesquisa espontânea está o deputado Jair Bolsonaro. Ele subiu de 3,3% das intenções para 6,5%.

LEIA MAIS: Não sobrou um: todos os principais candidatos para 2018 são citados na Lava Jato

Aécio Neves foi citado espontaneamente por 2,2% dos entrevistados. Marina Silva, por 1,8%. Também foram lembrados o atual presidente Michel Temer (1,1%), a ex-presidente Dilma Rousseff (0,9%), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (0,7%), e Ciro Gomes (0,4%). Entre os entrevistados, 10,7% afirmaram que votarão nulo ou em branco. Os indecisos somaram 57,1%. Na pesquisa estimulada de intenção de voto para primeiro turno, Lula aparece como o preferido de 30,5% dos entrevistados no seu pior desempenho. No melhor cenário para o petista, 32,8% votariam nele. Nos cenários estimulados, Marina Silva é a segunda colocada. Ela tem de 11,8% a 13,9% das intenções.

* Com informações da Agência Brasil.

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2017-02-15/temer-lula.html