Declaração do ex-presidente vem depois de três dias da derrota histórica do PT nas eleições; sigla perdeu a administração de 60,2% prefeituras no País

Lula disse durante uma palestra na UFSCar que
Ricardo Stuckert/Instituto Lula - 4.10.16
Lula disse durante uma palestra na UFSCar que "cada vez mais, em vez de negar a política, a gente tem que fazer política"

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta terça-feira (1º) durante uma palestra a alunos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) que "a desgraça de quem não gosta de política é ser governado" pela elite.

Na primeira aparição pública do político após o segundo turno das eleições municipais do último domingo (30), Lula disse que "cada vez mais, em vez de negar a política, a gente tem que fazer política".

A declaração do ex-presidente foi dada depois de apenas três dias da derrota histórica do PT nas eleições, que perdeu 60,2% das administrações municipais. Em 2012, o partido tinha conquistado 638 prefeituras, contra as 254 que serão comandadas pela legenda a partir do ano que vem. Além disso, no segundo turno, o Partido dos Trabalhadores não conseguiu vencer em mais nenhum município e, em relação às capitais, só manteve Rio Branco, no Acre.

Com o último domingo, o PT perdeu espaço em cidades que costumavam ter resultados positivos para a legenda, como Recife, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, além de São Paulo, onde o candidato petista, Fernando Haddad, perdeu para o candidato do PSDB, João Doria.

O tucano, aliás, também foi indiretamente alvo da crítica de Lula à "não-política" e aos candidatos que afirmaram em suas campanhas que não são políticos, mas sim gestores e empreendedores.

"Vão cair do cavalo"

Na última terça-feira (25), em sua página no Facebook, o ex-presidente rebateu as acusações da Lava Jato  que o apontou como sendo o "amigo" das planilhas apreendidas da empreiteira Odebrecht.

"Se o Power Point não deu certo, agora a Lava Jato inventa acusações contra Lula com uma tabela de Excel, sem nenhuma base em provas ou movimentações financeiras, feitas por um delegado que sequer cuida das investigações sobre Lula", argumenta o ex-presidente que afirmou ainda que todas as suas contas foram "devassadas e jamais recebeu qualquer recurso ilegal".

"Quem pensa que vai me derrotar com mentiras, com chantagem, com safadeza, vai cair do cavalo. Eu posso perder uma eleição, aliás eu já perdi quatro eleições. Perdi para governador em 1982, perdi em 1989, 1994, 1998 e não desanimei. Agora vou me desanimar porque perdi uma para a prefeitura? Aqui [em São Paulo] a gente só ganhou três vezes", disse o ex-presidente no vídeo.

Lula ainda afirmou que sua vida é lutar. "Lutar sonhando em conquistar coisas para este País. Tentar provar que é possível melhorar a vida das pessoas. E ninguém, a não ser Deus, vai fazer com que eu pare de fazer isso."

    Leia tudo sobre: Lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.