Suspeita foi descartada ainda pela manhã; parte do prédio foi evacuada por conta de uma mochila deixada na rampa de acesso do edifício, em Brasília

A polícia precisava verificar se havia algum material explosivo dentro da mochila
DIVULGAÇÃO/BANCO CENTRAL
A polícia precisava verificar se havia algum material explosivo dentro da mochila

O esquadrão anti-bomba do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar foi acionado na manhã desta quarta-feira (26) para verificar a suspeita de uma bomba no Banco Central, em Brasília. O Corpo de Bombeiros também foi mobilizado. A ameaça, no entanto, foi descartada ainda nessa manhã, pela PM.

De acordo com a assessoria de imprensa do Banco Central, funcionários do primeiro e segundo andares deixaram o prédio por uma medida de precaução. Nos demais andares, o funcionamento do edifício esteve normal durante toda a manhã.

LEIA TAMBÉM:  Salários e concursos: como a PEC 241 pode afetar o funcionalismo público

Segundo as suspeitas, a bomba estaria dentro de uma mochila que foi deixada na rampa de acesso ao edifício. Após análise, os policiais que estavam no local garantiram que havia apenas roupas velhas na mochila. 

Segundo a assessoria de imprensa do Banco Central, a suspeita é de que a mochila seja objeto de furto ou roubo, e que foi deixada no local logo cedo.

Após análise, os policiais que estavam no local garantiram que havia apenas roupas velhas na mochila
Divulgação/PMDF
Após análise, os policiais que estavam no local garantiram que havia apenas roupas velhas na mochila

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.