Tamanho do texto

Integrantes de ato contra o presidente em exercício, Michel Temer, trocaram socos com apoiadores do impeachment de Dilma Rousseff nesta terça-feira

Um grupo de manifestantes a favor do impeachment entra em confronto manifestantes que apoiam aa presidente afastada
Cris Faga/Fox Press Photo/Estadão Conteúdo - 30.8.16
Um grupo de manifestantes a favor do impeachment entra em confronto manifestantes que apoiam aa presidente afastada

Manifestantes  voltaram a protestar nesta terça-feira (30) contra o presidente em exercício, Michel Temer, em frente ao vão-livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista. O ato teve início às 18h e os manifestantes ocuparam a avenida no sentido da Rua da Consolação por volta das 19h. Na segunda-feira (29), houve protestos na mesma região da capital paulista.

Muitos dos manifestantes são jovens. O comandante da operação de segurança no local, major Telles,disse que cerca de 100 policiais militares estão a postos. A tropa já está enfileirada próxima ao Masp, com cerca de 30 policiais, bloqueando a Avenida Paulista, na esquina com a alameda Casa Branca. Outro cordão policial bloqueia a avenida do outro lado do Masp. A tropa de choque também já está no local.

LEIA TAMBÉM:  Collor compara próprio impeachment ao atual e diz que Dilma teve gestão trágica

Segundo o comandante, a Polícia Militar vai procurar a liderança da manifestação para saber o trajeto do protesto. Ele disse ainda que uma outra manifestação, porém a favor do impeachment, está marcada para ocorrer na avenida Paulista, próximo ao prédio da Fiesp.

Representante do Coletivo pela Democracia, David Villalva, disse que a proposta hoje é "externar a repulsa pelas medidas que o governo interino Michel Temer vem adotando”.

    Leia tudo sobre: impeachment
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.