Tamanho do texto

Em gravação divulgada pela Folha de S. Paulo, ministro sugere a existência de um pacto para obstruir Operação Lava Jato

Estadão Conteúdo

Líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (DEM) defende que nada comprometa novo governo
Gabriela Korossy / Câmara dos Deputados
Líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (DEM) defende que nada comprometa novo governo

Após a divulgação de gravações que mostram que o ministro do Planejamento e presidente nacional do PMDB, Romero Jucá, tentou obstruir investigações da Operação Lava Jato, nesta segunda-feira (23), parlamentares da base aliada e opositores ao presidente em exercício Michel Temer pediram que o peemedebista seja afastado de seu cargo.

Agora na base do governo federal, o líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), defendeu o afastamento imediato visto que "qualquer denunciado tem o direito e obrigação de se defender das acusações, mas esses atos individuais devem ser tratados longe da administração pública para que a reestruturação e a credibilidade do governo não sejam comprometidas".

Ao mesmo tempo, a assessoria de imprensa da bancada do PSOL na Câmara dos Deputados, altamente contra o governo interino, informou que entrará com representação contra Jucá na Procuradoria Geral da República (PGR).

O PDT também anunciou que vai entrar com uma representação contra o atual ministro do Planejamento. Acompanhados do presidente do partido, Carlos Lupi, os senadores Telmário Mota (PDT-RR) e Lasier Martins (PDT-RS), vão entrar com um pedido de cassação do mandado do senador Romero Jucá por quebra de decoro parlamentar.

Mais cedo, Telmário Mota, rival de Jucá em Roraima, já havia anunciado que entraria com pedido de cassação do peemedebista. Entretanto, a representação contra um senador no Conselho de Ética só pode ser feita pelo presidente de um partido político.

A Rede foi o último partido a se posicionar a favor do afastamento de Jucá. O senador Randolfe Rodrigues (AP) declarou que seu partido vai entrar com representação na Procuradoria-Geral da República pedindo, "no mínimo", o afastamento do senador do cargo de ministro do Planejamento. Randolfe classificou como "gravíssima" a denúncia e disse, ainda, que a cúpula do partido vai se reunir às 19h desta segunda-feira para acertar os detalhes da representação na PGR. 

Telmário Mota (PDT) já havia anunciado que entraria com pedido de cassação do peemedebista
Jefferson Rudy/Agência Senado
Telmário Mota (PDT) já havia anunciado que entraria com pedido de cassação do peemedebista


Em reportagem, a Folha de S. Paulo revelou que, em uma conversa com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, Jucá sugere a existência de um pacto para obstruir a operação Lava Jato, ressaltando que é preciso "estancar a sangria".

Na mesma conversa, ele sugere que uma solução para travar a operação da Polícia Federal seria por meio do impeachment da presidente Dilma Rousseff e a consequente ascensão do vice Michel Temer ao Planalto. 

O hoje ministro se destacou como um dos principais articuladores do processo de impeachment no Congresso Nacional e dentro do PMDB.

Veja quem são os ministros de Michel Temer:


    Leia tudo sobre: impeachment
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.