Equipamento foi descoberto durante varredura de rotina no prédio do STF; segundo assessoria, escuta estava desativada

Ministro Luís Roberto Barroso não se manifestou a respeito do episódio
Fellipe Sampaio /SCO/STF/Fotos Públicas
Ministro Luís Roberto Barroso não se manifestou a respeito do episódio

Uma escuta foi encontrada no gabinete do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso. A informação foi confirmada nesta terça-feira (17) pela assessoria de imprensa do Supremo.

O equipamento foi encontrado durante uma varredura de rotina que é realizada em todo o prédio do STF. De acordo com a assessoria de imprensa da Corte, a escuta já estava desativada.

O dispositivo estava instalado em uma caixa de tomada embutida no chão, logo abaixo da mesa do ministro. Ainda não foi possível identificar quando a escuta foi implantada e se ela chegou a ser ativada em algum momento. O equipamento foi encontrado há cerca de duas semanas.

A equipe de segurança do Supremo instaurou um procedimento interno para averiguar a origem do equipamento.

Ao fim da noite desta terça-feira, o ministro Barroso se manifestou a respeito do episódio, que ele considerou como “gravíssimo” e uma “desfaçatez”

“Estou totalmente tranquilo e confortável. Aqui recebo pessoas em audiência e converso com meus assessores sobre os processos. A gravidade é alguém saber, por antecipação, o que, eventualmente, estou pensando em fazer em um processo. Fora isso, aqui é um espaço totalmente republicano, de modo de que não há risco de aparecer qualquer coisa errada”, disse Barroso, ressaltando que costuma escrever em casa, a mão, os votos.

Apesar do inusitado, o ministro disse não ter se surpreendido. “Nada no Brasil de hoje surpreende”, brincou.

Recentemente, o ministro Barroso foi relator do recurso no qual o presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pedia a alteração do rito de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.

*Com informações do Estadão Conteúdo e Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.