Segundo advogados, presidente afastado da Câmara irá pessoalmente prestar depoimento ao colegiado; Cunha é acusado de quebra de decoro por ter mentido sobre contas

Estadão Conteúdo

Eduardo Cunha é acusado de ter mentido durante depoimento à CPI da Petrobras
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Eduardo Cunha é acusado de ter mentido durante depoimento à CPI da Petrobras

O presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), prestará depoimento pessoalmente no Conselho de Ética da Casa na quinta-feira (19). O anúncio foi feito na tarde desta terça-feira (17) pela defesa do peemedebista, que enfrenta a fase final do processo por quebra de decoro parlamentar.

O relator da ação contra Cunha, Marcos Rogério (DEM-RO), comemorou a postura do deputado afastado e voltou a dizer que pretende entregar o parecer final ainda neste mês, mas não antes do feriado de Corpus Christi. "É importante para o conselho que ele venha", afirmou. 

Na tarde desta terça-feira (17), o professor de Direito e advogado José Tadeu de Chiara também presta depoimento no Conselho. Chiara é uma das testemunhas arroladas pela defesa de Cunha. 

A fase de instrução processual terminará na quinta-feira sem ouvir a última testemunha de defesa, o advogado suíço Lucio Velo que não virá ao colegiado por dificuldade de estar em Brasília nesta semana.

O presidente afastado da Câmara responde a processo por quebra de decoro, acusado de ter mentido em depoimento na extinta CPI da Petrobras, quando afirmou não possuir contas no exterior.

*Com informações da Agência Câmara

De pedra a vidraça: A saga de Eduardo Cunha


    Leia tudo sobre: Eduardo Cunha
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.