Relator da comissão do impeachment terá segurança particular

Por Estadão Conteúdo |

compartilhe

Tamanho do texto

Rogério Rosso, presidente da comissão, enviou ofício para Cunha pedindo segurança para o parlamentar e sua família

Estadão Conteúdo

Segundo aliados, o relator não sofreu nenhuma ameaça e o pedido foi feito apenas por precaução
Alex Ferreira / Câmara dos Deputados - 17.02.16
Segundo aliados, o relator não sofreu nenhuma ameaça e o pedido foi feito apenas por precaução

O relator da comissão especial do impeachment da presidente Dilma Rousseff, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), terá segurança da Polícia Legislativa para ele e para sua família em Goiás, seu Estado de origem. O ofício solicitando segurança para o parlamentar foi encaminhado pelo presidente da comissão, Rogério Rosso (PSD-DF), ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) nesta quarta-feira, 23, a pedido de Arantes.

Cunha acatou o pedido. Aliados dizem que Arantes não sofreu nenhum tipo de ameaça e que o pedido se deu por precaução. Cunha analisa oferecer segurança também a Rosso, embora ele não tenha solicitado. Manifestantes fizeram um ato a favor do impeachment diante da residência do presidente da comissão no último domingo dia 20.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas