Deputado trocou empurrões com colega petista e discutiu com parlamentar do PTdoB; acabou chamado de "fascista"

Bolsonaro e Zaratini trocam empurrões e batem boca no plenário da Câmara
Luis Macedo / Câmara dos Deputados - 22.3.16
Bolsonaro e Zaratini trocam empurrões e batem boca no plenário da Câmara

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) se envolveu em um empurra-empurra durante sessão plenária na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (22). O princípio da confusão ocorreu numa troca de ofensas no plenário entre o ex-militar e Carlos Zaratini (PT-SP). Depois de alguns empurrões, os dois precisaram ser afastados.

A situação, que já estava tensa, ficou ainda pior. O deputado Silvio Costa (PTdoB-PE) defendeu o mandato da presidente Dilma Rousseff durante seu pronunciamento e foi hostilizado por Bolsonaro e sua turma.

Costa, conhecido pelo senso de humor, não levou desaforo pra casa e constrangeu o colega do PP. "Não precisa soltar a franga, Bolsonaro. Você vai aparecer no 'Jornal Nacional'. Lamentavelmente, você não está acostumado com o contraditório, com a democracia", provocou.

Aliado de Bolsonaro, o deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) acusou o parlamentar do PTdoB de estar promovendo um "circo" no Plenário. Costa não perdeu tempo e retrucou: "Se tem algum palhaço aqui, é você".

"Vou ser obrigado a dar o direito à resposta", interveio o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

"Pode dar. Eu não vou trocar tapa com ninguém. Na palavra, eu acho que eu até ganho de você, Bolsonaro. Mas na tortura, eu perco de você de longe", finalizou Costa.

Cunha deu um minuto para Bolsonaro responder aos ataques, tempo que o deputado usou para condenar ações violentas promovidas por grupos de esquerda, especialmente durante a ditadura militar no País.

Veja o início da confusão envolvendo o deputado Jair Bolsonaro:

"Você fala em porrada, mas quem está mandando dar porrada nos 'coxinhas' não sou eu, é o seu líder Lula", afirmou Bolsonaro.

Confira o pronunciamento do deputado Silvio Costa atacando Bolsonaro:

Ao ouvir deputados rindo de suas afirmações, Bolsonaro subiu o tom: "O ignorante tem que dar risada mesmo porque se ele for a uma biblioteca vai ser torturado, porque biblioteca é lugar de ignorante ser torturado. Os militares livraram o Brasil de uma ditadura!", bradou o deputado, que ouviu gritos de "Fascista!" ao encerrar seu pronunciamento.

Veja a continuação do discurso do deputado do PTdoB:

Veja alguns momentos de Jair Bolsonaro:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.