Este é o terceiro dia em que os manifestantes acampam no local; eles protestam contra o governo da presidente Dilma

Estadão Conteúdo

Manifestantes protestam em frente ao prédio da FIESP contra o governo da presidente Dilma
Estadão Conteúdo/Nelson Antoine
Manifestantes protestam em frente ao prédio da FIESP contra o governo da presidente Dilma

Poucas horas depois de ato pró-governo se encerrar na noite de sexta-feira, 18, em São Paulo, cerca de 30 ativistas favoráveis ao impeachment de Dilma Rousseff voltaram a montar barracas na calçada em frente ao prédio da Fiesp, na Avenida Paulista, durante a madrugada deste sábado.

Este é o terceiro dia em que os manifestantes acampam no local. Nos dias anteriores, cerca de 100 pessoas se revezavam nas barracas, mas a dispersão realizada pela Polícia Militar na tarde de sexta por conta do ato pró-governo fez com que a maioria dos ativistas antiDilma deixassem a região.

A ocupação começou na última quarta-feira, quando o governo anunciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro-chefe da Casa Civil.

Anunciado de última hora por grupos pró-impeachment, a manifestação cresceu mais após a Polícia Federal divulgar áudios de conversas entre Dilma e Lula, em que eles supostamente tramam a nomeação para o ex-presidente obter foro privilegiado e se livrar das investigações conduzidas pelo juiz Sérgio Moro.

>> Veja fotos da manifestação pró-impeachment:


    Leia tudo sobre: impeachment
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.