Lula na Casa Civil deixa Brasil com dois presidentes, diz Marina Silva

Por Estadão Conteúdo |

compartilhe

Tamanho do texto

Ex-senadora disse ainda que a indicação seria forma de Lula se eximir dos processos de investigação em curso contra ele

Estadão Conteúdo

Para ex-presidenciável Marina Silva, existem indícios que favorecem o impeachment
CHARLES SHOLL/FUTURA PRESS
Para ex-presidenciável Marina Silva, existem indícios que favorecem o impeachment

A porta-voz da Rede Sustentabilidade e ex-presidenciável Marina Silva disse que a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil é como se o regime presidencialista do País fosse alterado sem mexer na Constituição, com dois comandos e criando uma ambiguidade.

"Vamos ter a figura de duas pessoas como se tivéssemos dois presidentes da República", disse Marina em entrevista à "Jovem Pan". Na avaliação dela, a crise no País é muito grave e requer serenidade para resolver. "Buscar paliativos para resolver só agrava a situação." Marina ainda ressaltou que existem indícios de que o dinheiro da corrupção foi usado para a chapa Dilma/Temer (nas eleições presidenciais de 2014) e o governo busca sobrevida para encontrar uma saída, "mas a Operação Lava Jato vai demovendo essas (tentativas de) saídas".

A ex-senadora disse ainda que a indicação de Lula deixa na sociedade a impressão de que ele não está indo para o governo para contribuir com o País, mas como uma forma de se eximir dos processos de investigação em curso contra ele.

Para Marina, hoje há indícios que favorecem o impeachment, mas no seu entender, a solução ideal seria a realização de novas eleições. "Com isso, todos os partidos poderiam se colocar novamente (na arena política) para serem julgados pela sociedade."

Leia tudo sobre: políticalulaministrolula na casa civilmarina silva

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas