Tamanho do texto

Entre as situações em que o ex-presidente é citado estão a compra do silêncio do empresário Marcos Valério no mensalão

Estadão Conteúdo

Lula teria dado a Delcídio ordem para convencer Cerveró a não citar na Bumlai em depoimento
Agência Senado
Lula teria dado a Delcídio ordem para convencer Cerveró a não citar na Bumlai em depoimento

No resumo da delação premiada do senador Delcídio Amaral (PT-MS), homologada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki e divulgada nesta terça-feira (15), o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece 186 vezes.

Entre as citações ao maior símbolo do Partido dos Trabalhadores, Delcídio afirma que partiu de Lula a ordem para que tentasse convencer o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, preso na Lava Jato, a não implicar José Carlos Bumlai em uma eventual delação premiada. O senador cita ainda a participação de Lula na compra de silêncio do empresário Marco Valério no mensalão.

O ex-presidente também aparece em referências à CPI do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais). Segundo o senador o tema aflige Lula, que já o teria procurado para tentar evitar a convocação do lobista Mauro Marcondes e sua esposa Cristina Mautoni.

Procurado pela reportagem, o Instituto Lula informou que não comentaria "falatório". "Quem quiser levantar suspeitas em relação ao ex-presidente Lula que faça diretamente e apresente provas, ou não merecerá resposta", disse em nota.

    Leia tudo sobre: Lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.