PSDB pede prudência em pedido de prisão do ex-presidente Lula

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Tom do texto causa estranheza já que partido é o mais empenhado da oposição em tentar desconstruir governo do PT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante pronunciamento no diretório nacional do PT
Newton Menezes/Futura Press - 04.03.16
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante pronunciamento no diretório nacional do PT

Logo depois de o Ministério Público Federal de São Paulo (MPF-SP) pedir a prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, o PSDB divulgou uma nota em que defende o petista e pede "cautela". O texto foi assinado pelo líder tucano no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), e se assemelha às declarações feitas por líderes do Partido dos Trabalhadores (PT) após o pedido do MPF.

"Não estão presentes os fundamentos que autorizam o pedido de prisão preventiva, até porque o Ministério Público Federal e a Polícia Federal fizeram buscas e apreensões muito recentemente buscando provas. Vivemos um momento incomum na vida nacional. É preciso ter prudência", declarou Cunha Lima. Ao iG, o senador declarou: "Não há fundamentos para o pedido. É preciso cautela diante da gravidade do momento. Prudência."

O tom do texto causou estranheza, já que o PSDB é o mais empenhado entre os opositores em desconstruir o governo petista. Na quarta-feira (9), o também senador Aecio Neves (MG) pediu em plenário o impeachment da presidente Dilma Rousseff. O PSDB


Leia tudo sobre: PSDBPTLulaCássio Cunha Lima

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas