Câmara aprova redução do salário de Dilma, Michel Temer e ministros

Por Agência Câmara |

compartilhe

Tamanho do texto

Subsídios ficarão 10% mais baixos; medida foi proposta pelo governo, que prevê economia de R$ 1,69 milhão ao ano

Agência Câmara

Salário da presidente Dilma Rousseff passará de cerca de R$ 31 mil para R$ 27,8 mil
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Salário da presidente Dilma Rousseff passará de cerca de R$ 31 mil para R$ 27,8 mil

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (24), o projeto de decreto legislativo que reduz os salários da presidente Dilma Rousseff, do vice-presidente Michel Temer e dos ministros de Estado. A redução será de 10% do salário, de R$ 30.934,70 para R$ 27.841,23. A matéria será enviada ao Senado.

O projeto teve origem em mensagem encaminhada pela Presidência da República.

Segundo o governo, a iniciativa “insere-se no processo de racionalização e redução de despesas no âmbito do governo federal, em decorrência das dificuldades impostas pelo momento turbulento por que passa a economia mundial”.

Cálculos do próprio governo indicam economia de R$ 1,69 milhão com a redução ao ano. A mensagem foi enviada ao Congresso na mesma época da edição da Medida Provisória que trata da reforma administrativa para redução de ministérios.

O aumento ou a redução de subsídios do presidente da República e dos ministros de Estado precisa ser feito por meio de decreto legislativo, conforme atribuição específica dada pela Constituição ao Congresso. Por isso, não poderia ter sido proposto no corpo da MP.

Leia tudo sobre: Michel TemerCâmaraSenadoDilma Rousseff

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas