STF rejeita pedido de Cunha para suspender processo no Conselho de Ética

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Ministro Luís Roberto Barroso recusou pedido do advogado Marcelo Nobre, que alegava cerceamento do direito de defesa

Agência Brasil

Após ver seu candidato derrotado em eleição do PMDB, Cunha teve pedido rejeitado pelo STF
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Após ver seu candidato derrotado em eleição do PMDB, Cunha teve pedido rejeitado pelo STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso rejeitou nesta quarta-feira (17) o pedido do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para suspender o processo de cassação que ele responde no Conselho de Ética da Casa.

A defesa de Cunha entrou com mandado de segurança pedindo que a Corte reconheça o cerceamento do direito de defesa de seu cliente ou suspenda os trabalhos do conselho até que a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ) decida sobre recurso em que o parlamentar pede a anulação do processo.

De acordo com o advogado Marcelo Nobre, representante de Cunha, o Conselho de Ética não concedeu ao deputado o direito de defesa, quando o relator da representação, Fausto Pinato (PRB-SP), foi substituído por Marcos Rogério (PDT-RO).

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas