Lula vai à Justiça contra Dória Jr. após empresário chamá-lo de "sem vergonha"

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Ex-presidente cobra explicações sobre ataques do pré-candidato tucano à Prefeitura de SP; Dória Jr. rebate dizendo que "explicação é a própria história do Lula"

Após Lula dizer que não existe
Agência PT/ Divulgação Lide
Após Lula dizer que não existe "alma mais honesta" que ele, Dória Jr. rebate: "Conheço milhões"

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva levou à Justiça um pedido de interpelação judicial para que o empresário e pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, João Dória Jr., explique declarações nas quais teria sugerido a prisão de Lula, além de tê-lo chamado de "sem vergonha" e "cara de pau".

Em entrevista ao jornal "Folha de S.Paulo", Dória Jr. disse que gostaria de ver Lula apoiando seu possível rival nas eleições Fernando Haddad (PT), mas que isso deveria ocorrer "antes de o ex-presidente ser preso". As declarações foram confirmadas e reafirmadas pelo empresário ao iG.

"Vamos até pedir ao Moro para adiar essa prisão (...) Lula é um sem vergonha, um cara de pau (...) Haddad é honesto, algo raro dentro do PT que tem manual de como roubar, de usurpar e de mentir”, declarou o empresário.

Em nota divulgada pelo Instituto Lula, o ex-presidente considerou as "ofensas" e "ataques à honra, sem qualquer respaldo probatório" como uma estratégia de Dória Jr. na "busca por votos e maior popularidade".

O Instituto também ressaltou mais uma vez que Lula não é investigado na Operação Lava Jato (coordenada na primeira estância pelo juiz Sérgio Moro).

Sobre a interpelação judicial, João Dória Jr. disse ao iG não acreditar ter se excedido em suas declarações e que irá "falar somente a verdade à Justiça".

"A explicação do que eu falei é a própria história do Lula. São suas atitudes que justificam a afirmativa que fiz e reafirmo: Ee é um cara de pau. Falta vergonha a ele quando fala que não há ninguém no País mais honesto que ele. Eu conheço milhões de brasileiros que são mais honestos que ele", retrucou o empresário.

Leia tudo sobre: João Dória JrLulaJustiçaSérgio Moro

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas