Deputados rejeitam sistema eleitoral do “distritão”

Por Agência Câmara |

compartilhe

Tamanho do texto

Pela proposta, derrotada em votação, seriam eleitos deputados e vereadores apenas os candidatos mais votados

Agência Câmara

O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou, por 267 votos a 210 e 5 abstenções, o sistema eleitoral distrital proposto pelo relator da PEC da reforma política (182/07), deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Nesse modelo, conhecido como “distritão”, os deputados e vereadores seriam eleitos apenas de acordo com a quantidade de votos recebidos. Assim, apenas os candidatos mais votados em cada Estado seriam eleitos. Todo o Estado seria uma única circunscrição eleitoral.

Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ao centro, durante sessão de votação da reforma política
Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados - 26.5.15
Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ao centro, durante sessão de votação da reforma política

Até o momento, a Câmara manteve o modelo atual, com o sistema proporcional, que leva em conta os votos recebidos individualmente pelos candidatos de um partido e os recebidos pela legenda. Esses votos são usados para um cálculo de quantas vagas cada partido conseguirá preencher.

Leia também:

Senado aprova MP que muda regras de acesso ao seguro-desemprego e abono salarial


Leia tudo sobre: distritãoreforma políticaEduardo CunhaCâmara

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas