"Estava resfriado", diz Levy sobre ausência no anúncio do corte orçamentário

Por Luciana Lima - iG Brasília | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ao comentar sua ausência no anúncio do corte de R$ 69,9 bilhões, ministro da Fazenda até tossiu na frente dos jornalistas

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse que não pensou em sair do governo depois da definição do corte R$ 69,9 bilhões no orçamento deste ano, valor inferior ao defendido por ele dentro do governo. De acordo com o ministro, sua ausência na entrevista coletiva ocorreu devido a um “resfriado” e que os rumores sobre sua saída não passaram de um “alvoroço”.

Mais cedo: Joaquim Levy cobra agilidade do Congresso na aprovação do pacote fiscal

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, durante reunião com bancada do PMDB na Câmara dos Deputados (19/05)
Wilson Dias/Agência Brasil
O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, durante reunião com bancada do PMDB na Câmara dos Deputados (19/05)

“Estava resfriado ou gripado, a gente não tem nenhuma divergência. Houve um certo alvoroço nesta história. Expliquei o que estava acontecendo”, disse o ministro que se apressou em dar uma tossida, a única em toda coletiva, no momento da declaração, arrancando risadas dos jornalistas. Levy negou que tivesse cogitado sais do governo. “Não pensei em nada de sair”, afirmou.

Cenário: Corte é necessário porque orçamento não tem conexão com realidade, diz Levy

Sem perder o humor, o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, se apressou em também explicar a ausência do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na reunião da coordenação política nesta manhã; “O ministro Barbosa não estava presente, mas só para explicar, ele não está gripado. Está em outro compromisso”, explicou Mercadante.

Leia tudo sobre: levyjoaquim levyministro da fazenda

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas