Fachin tomará posse no STF em 16 de junho

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Indicado pela presidente Dilma Rousseff, advogado teve seu nome aprovado pelo Senado na última terça-feira (19)

Agência Brasil

Fachin durante sabatina promovida pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado
Agência Senado / Divulgação
Fachin durante sabatina promovida pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado

O Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para o dia 16 de junho a posse do novo ministro Luiz Edson Fachin. Ele ocupará a vaga deixada pelo ex-ministro e ex-presidente da Corte Joaquim Barbosa, que se aposentou em julho do ano passado.

Indicado para o cargo pela presidente Dilma Rousseff, Fachin foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na semana passada e, depois, pelo plenário do Senado, na última terça-feira (19). Ele deverá adotar o nome profissional de Edson Fachin.

Leia mais:
Senado aprova indicação de Fachin ao STF
Após 12 horas, comissão aprova Fachin para STF; Senado vota na terça-feira

Professor de Direito Civil da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Fachin é sócio-fundador de um escritório em Curitiba especializado em arbitragem e mediação no direito empresarial. O advogado é mestre e doutor em Direito das Relações Sociais e tem pós-doutorado no Canadá.

Formado pela Universidade Federal do Paraná, ele ocupa atualmente uma das cadeiras da Academia Brasileira de Letras Jurídicas. Desde os anos 1980, atua na área acadêmica, tendo publicado diversos livros, principalmente sobre Direito Civil. Embora tenha feito carreira no Paraná, Fachin nasceu na cidade gaúcha de Rondinha.

O novo ministro do STF também é membro das academias Brasileira de Direito Constitucional e Brasileira de Direito Civil, do Instituto dos Advogados Brasileiros  e do Instituto dos Advogados do Paraná.

Anteriormente, Fachin integrou a comissão do Ministério da Justiça sobre Reforma do Poder Judiciário e o Instituto de Altos Estudos da Universidade Federal de Minas Gerais. Também atuou como colaborador do Senado na elaboração do novo Código Civil brasileiro.

Leia tudo sobre: stfsupremo tribunal federal

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas