Andrés Sanchez tem contas reprovadas pela Justiça por "acobertar doadores"

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Deputado federal terá de pagar R$ 100 mil referentes ao suposto acobertamento; Sanchez diz que entrará com recurso

O ex-presidente do Corinthians, hoje deputado federal pelo PT, promete levar caso ao TSE
CBF
O ex-presidente do Corinthians, hoje deputado federal pelo PT, promete levar caso ao TSE

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo reprovou as contas apresentadas por Andrés Sanchez durante a campanha do ex-presidente do Corinthians ao cargo de deputado federal. Ele foi eleito com 169.834 votos, maior índice do PT no Estado na disputa para a Câmara dos Deputados.

De acordo com a decisão da desembargadora Diva Malerbi, divulgada nesta quinta-feira (21), o motivo para a desaprovação das contas foi o fato de Sanchez ter "acobertado doadores" de sua campanha. Como consequência, o deputado terá de pagar R$ 100 mil – montante cujo doador não foi identificado – aos cofres públicos, mas não corre o risco de perder seu mandato. Ainda cabe recurso.

Leia também:
Dobradinha Romário e Andrés Sanchez em Brasília pode dar dor de cabeça à CBF
Romário sugere chapa 'Andrés Sanchez-Raí' e diz que eleição na CBF está comprada

Em nota, Sanchez afirmou que irá recorrer, "pois a relatora do processo diz que não há no processo prova do origem da doação realizada à campanha, coisa que discordo, diante da farta documentação apresentada". O deputado ainda disse que, caso a sentença seja mantida após o recurso, ele irá contestá-la no Tribunal Superior Eleitoral.

Sanchez também divulgou uma cópia do cheque da doação, bem como os documentos referentes a ela, para comprovar sua inocência. Segundo os papéis, o dinheiro foi repassado à sua campanha pela Direção Estadual do PT.

Leia tudo sobre: Andrés Sancheztreeleiçõespt

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas