Manifestantes são expulsos de galerias do Senado após 'chuva de dólares'

Por iG São Paulo * | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Episódio é repetição de ato realizado na Câmara pela Força Sindical no início do mês , inclusive em seu desfecho

Integrantes da Força Sindical em protesto realizado na Câmara dos Deputados em 6 de maio
Agência Câmara
Integrantes da Força Sindical em protesto realizado na Câmara dos Deputados em 6 de maio

O presidente do Senado, Renan Calheiros, mandou esvaziar as galerias da Casa após manifestantes da Força Sindical terem jogado reproduções de notas de dólar com as fotos da presidente Dilma Rousseff e do senador Humberto Costa.

Leia mais:
Durante votação do ajuste fiscal, manifestantes jogam dinheiro falso no Plenário

A manifestação dos sindicalistas ocorreu durante discussão dos senadores sobre a Medida Provisária 665, que restringe o acesso dos trabalhadores ao seguro-desemprego e ao abono salarial. Ela foi a segunda MP do ajuste fiscal aprovada na Câmara dos Deputados, na última quarta-feira (13).

O episódio é uma repetição de um ato realizado pela Força Sindical no início do mês na Câmara dos Deputados, inclusive em seu desfecho. Durante a votação da MP, em 6 de maio, sindicalistas jogaram as mesmas notas de dólar, na ocasião também com os rostos de Luís Inácio Lula da Sila e do presidente da Casa, Eduardo Cunha.

Leia também:
Com placar apertado, Câmara aprova texto-base que altera seguro-desemprego
Plenário aprova texto de MP que aumenta recursos do BNDES em R$ 50 bilhões

Na ocasião, Cunha perdeu a paciência com os manifestantes, que também xingavam Dilma e o PT, e ordenou o esvaziamento das galerias. Liderada por Paulinho da Força, a Força Sindical é contra o ajuste fiscal proposto pela presidente Dilma Rousseff.

* Com Agência Senado

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas