Governador do PR: Acusação sobre verba pública em campanha é "coisa de bandido"

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Beto Richa (PSDB), governador do Paraná, criticou a Receita estadual; acusação foi feita por auditor em delação premiada

Beto Richa (PSDB), governador do Paraná, disse por meio de vídeo publicado neste sábado (16) em seu Facebook que é "coisa de bandido" a acusação da Receita estadual sobre sua campanha ter sido financiada com dinheiro público.  

Análise: Richa recusou pedido federal para interromper repressão 

Beto Richa (PSDB) publicou vídeo onde diz que acusação contra ele é 'coisa de bandido'
Reprodução/Facebook
Beto Richa (PSDB) publicou vídeo onde diz que acusação contra ele é 'coisa de bandido'

Janeiro: Beto Richa assume governo do Paraná e pede diálogo com Palácio do Planalto

A acusação foi feita pelo auditor Luiz Antônio de Souza por meio de delação premiada. Ele foi preso em Londrina (PR) e disse ao Ministério Público que foram usados aproximadamente R$ 2 milhões desviados dos cofres públicos. Souza e outros 14 auditores e funcionários públicos são acusados de cobrar propina de empresários e, em troca, reduzir ou até anular dívidas tributárias de empresas.

"Pegaram um criminoso, preso por abusos de menores, para me acusar sem nenhuma prova, coisa de bandido", disse Richa.

"Mas o Paraná não é bobo. Sabe que há muitos interesses, principalmente políticos, tentando fazer um jogo sujo (...) inventando acusações falsas", afirmou ele no vídeo.

Para o governador, ele vem sofrendo campanha orquestrada e diz ter sido alvo de "ataques de todos os tipos". Souza é acusado ainda pelo Ministério Público por exploração sexual de menores e foi preso em janeiro em um motel com uma menina de 15 anos. O auditor admitiu o crime. 

Leia tudo sobre: beto richaparana

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas