Dilma Rousseff reúne ministros para definir corte no Orçamento

Por Luciana Lima , iG Brasília |

compartilhe

Tamanho do texto

Expectativa é de que contingenciamento deste ano supere os valores anunciados nos quatro anos do primeiro mandato

O corte no Orçamento deste ano será anunciado até o dia 22 de maio e, para isso, a presidente Dilma Rousseff reunirá o núcleo do governo no final da tarde de domingo para definir o valor a ser contingenciado. O objetivo é cumprir a meta de superávit primário, de 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB).

Dilma Rousseff reúne Mercadante, Barbosa e Levy neste domingo para definir cortes
AP Photo
Dilma Rousseff reúne Mercadante, Barbosa e Levy neste domingo para definir cortes

Foram convocados para a reunião, que ocorrerá no Palácio da Alvorada, os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante; do Planejamento, Nelson Barbosa, e da Fazenda, Joaquim Levy.

Leia mais:

Renan discute terceirização com Lula: "Não podemos precarizar economia"

Renan diz que ajuste fiscal tira direitos do trabalhador e não corta gastos

Inicialmente, o governo iria esperar a aprovação no Congresso das medidas do pacote fiscal para definir o valor do corte. No entanto, já se sabe que a tramitação das duas medidas, agora no Senado, não será vencida antes de findar o prazo legal para o anúncio do contingenciamento, que é de um mês após a aprovação do Orçamento, que ocorreu no dia 22 de abril.

O próprio vice-presidente Michel Temer disse que o governo iria fazer um contingenciamento mais “radical” caso o Congresso não aprovasse as medidas. A expectativa é de o corte neste ano supere em muito os contingenciamentos feitos em anos anteriores.

A expectativa no Planalto é de que o corte seja bem superior aos feitos no primeiro mandato de Dilma. A presidente chegou a declarar que será “significativo” o valor a ser economizado.

Em 2011, primeiro ano de Dilma, o bloqueio foi de R$ 50 bilhões. Em 2012, esse valor subiu para R$ 55 bilhões. Já em 2013, o corte foi de R$ 38 bilhões e em 2014, R$ 44 bilhões.

Dilma Rousseff adota discurso de candidata em festa de 34 anos do PT. Foto: Alice Vergueiro/Futura PressDilma encontra Fidel Castro em Havana (27/01/2014). Foto: APPresidente Dilma é citada como "A coragem do poder" em lista de líderes de 2013 do jornal espanhol El País. Foto: Reprodução/El PaísDilma Rousseff sobrevoa áreas atingidas pela chuva no Espírito Santo, na véspera do natal de 2013. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma recebe o presidente francês François Hollande no dia 12 de dezembro de 2013, em Brasília . Foto: Agência BrasilDilma cumprimenta presidente dos EUA, Barack Obama, durante cerimônia em homenagem a Mandela em Johanesburgo. Foto: APA presidente Dilma chega ao velório de Nelson Mandela, do qual foi uma das oradoras  . Foto: ReutersDilma recebe o apoio do PSD de Kassab para 2014. Foto: Beto Nociti/Futura PressA presidente Dilma e o presidente do Uruguai José Mujica. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR A presidente Dilma Rousseff é a segunda mulher mais poderosa do mundo na lista da "Forbes" . Foto: ReproduçãoDilma, que ocupava o 95º lugar no ranking da revista havia três anos, ficou atrás apenas da chanceler alemã, Angela Merkel.. Foto: Agência BrasilMaduro encontra Dilma em visita ao Brasil. Foto: ALAN SAMPAIO/iG BRASILIAAécio e Dilma se cumprimentam em cerimônia de abertura da ExpoZebu, em Uberaba, Minas Gerais. Foto: L. Adolfo/Futura PressAo lado do presidente boliviano, Evo Morales, e da presidente argentina, Cristina Kirchner, Dilma Rousseff acompanha posse de Maduro em Caracas. Foto: APCom Lula, presidente Dilma Rousseff comparece ao velório de Hugo Chávez em Caracas, na Venezuela. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Ao lado de Wagner, Dilma participa de inauguração do estádio Arena Fonte Nova, em Salvador. Foto: Governo da BahiaA presidente Dilma Rousseff em visita ao Ceará. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma Rousseff cumprimenta papa após missa inaugural na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR Dilma usa crocs em evento com o primeiro-ministro da Rússia . Foto: Agência BrasilDilma vestiu gibão e chapéu de couro que ganhou do governador do Piauí, Wilson Martins (PSB). Foto: Thiago Amaral/Governo do PiauíDilma enfrentou frio de 9ºC negativos em visita a Moscou, na Rússia. Foto: Reuters'El País' inclui Dilma Rousseff na lista dos 13 líderes iberoamericanos de 2012. Foto: Reprodução


Leia tudo sobre: Dilma RousseffGoverno DilmaOrçamento

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas