Vargas diz que vendia coxinha em aeroporto quando conheceu Youssef

Por Agência Câmara | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Em depoimento, ex-deputado afirmou conhecer doleiro há mais de 30 anos, mas negou ter recebido recursos dele

Agência Câmara

O ex-deputado federal André Vargas: seu mandato no Legislativo foi cassado no ano passado
Alan Sampaio / iG Brasília
O ex-deputado federal André Vargas: seu mandato no Legislativo foi cassado no ano passado

Apesar de optar por ficar calado diante dos membros da CPI da Petrobras, em depoimento que ocorre na sede da Justiça Federal em Curitiba (PR), o ex-deputado federal André Vargas (ex-PT) disse que nunca recebeu recursos ilícitos do doleiro Alberto Youssef.

Leia mais:
Ex-deputados André Vargas e Luiz Argôlo são presos em nova fase da Lava Jato

“Conheço o Youssef há mais de 30 anos. Eu o conheci vendendo coxinha no aeroporto de Londrina. Depois de ele ter cumprido pena, se transformou no proprietário do maior hotel de Londrina e é ainda sócio de um grande hotel em Aparecida do Norte, junto com a empresa católica”, disse Vargas. “Ele é um empresário e eu mantive um relacionamento à luz do dia com ele.”

Entretanto, ao ser indagado pelo deputado Ivan Valente (Psol-SP) se recebeu algum repasse financeiro do doleiro, Vargas voltou a rechaçar a acusação. “Eu não reconheço nenhum repasse dele para mim porque não ocorreram”, disse ele.

Leia também:
Para o PT, André Vargas preocupa mais que Vaccari
André Vargas tem mandato cassado em sessão marcada por bate-boca e manobra

A reunião para ouvir Vargas foi realizada no auditório do Foro da Seção Judiciária do Paraná, em Curitiba, nesta terça-feira (12).

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas