Panelaços são manifestações normais da democracia, destaca Dilma Rousseff

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Questionada sobre o motivo de não ter gravado mensagem, ela explicou que "Nem sempre participo do programa do PT"

Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff disse que as manifestações ocorridas na terça-feira (5) à noite durante o programa do PT na televisão são normais em um país democrático como o Brasil.

Ontem: Horário político do PT é marcado por panelaço em várias regiões do Brasil

Partidário de Aécio Neves, Ronaldo posou com a cantora Wanessa, que cantou o hino nacional em manifestação realizada em São Paulo neste domingo (15). Foto: Reprodução/InstagramApresentadora Rachel Sheherazade também chamou seus seguidores do Instagram para irem às ruas neste domingo (15). Foto: Reprodução/InstagramMarido de Adriane Galisteu, empresário de Alexandre Iódice também foi às ruas neste domingo de protestos. Foto: Reprodução/InstagramMarcelo Madureira, ex-Casseta & Planeta, participa do protesto anti-Dilma,em Copacabana, Rio de Janeiro. Foto: Marcello Sá Barretto / AgNewsMárcio Garcia e a mulher Andrea Santa Rosa foram à manifestação. Foto: Reprodução/InstagramSolange Couto também aderiu ao protesto neste domingo (15). Foto: Reprodução/InstagramRegina Duarte compartilhou foto na manifestação. Foto: Reprodução/InstagramMárcio Garcia e família. Foto: Reprodução/InstagramEllen Jabour. Foto: Reprodução/InstagramEllen Jabour. Foto: Reprodução/Instagram

"[Vi o panelaço] da mesma forma que eu vejo outras manifestações. Em outros países, manifestações assumindo a forma de panelaço ou qualquer outra forma não são consideradas normais. No Brasil, elas são normais. Nós construímos a democracia. Então, respeitar a manifestação livre das pessoas é algo que conquistamos a duras penas. Vejo como mais uma manifestação de uma posição diferente da outra", disse.

Manifestação: Panelaço recebe o programa do PT na Bahia

Perguntada por jornalistas sobre o motivo de não ter gravado uma mensagem no programa da legenda, a presidente respondeu: "Nem sempre eu participo do programa do PT".

No Rio de Janeiro, o ministro da Defesa, Jaques Wagner destacou o caráter democrático das manifestações, mas disse que as pessoas que protestaram contra a propaganda do PT deveriam "gritar pela reforma política".

"Eu acho que é nisso que a rua deveria acreditar. Eu acho que os que batem panela deveriam gritar pela reforma política. Só a reforma política dará tranquilidade ao exercício da política sadia no Brasil", defendeu.

Wagner destacou a necessidade de punir corruptos e de suspender o financiamento empresarial das campanhas eleitorais.

Para o ministro, o partido está “pagando caro” por não ter feito a reforma política no primeiro ano de governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2003. "O PT tem, na minha opinião, um grande erro e está pagando muito caro agora. Foi não ter feito a reforma política no primeiro ano do governo do presidente Lula." 

*Colaborou Vinícius Lisboa, do Rio de Janeiro

Leia tudo sobre: dilmadilma rousseff

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas