Emissora fluminense é criticada nos seus 50 anos por movimentos sociais em SP, DF, RS e MG

No domingo (26) que marca os 50 anos de fundação da Rede Globo , movimentos sociais e sindicatos promoveram neste domingo em quatro capitais protestos contra a emissora fluminense por sua suposta colaboração com a ditadura militar e numa campanha de apoio ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

Leia mais:  Movimentos "descomemoram" 50 anos da Rede Globo
Comissão da Verdade da UnB recomenda punição de agentes da ditadura

Na sede da emissora em São Paulo, no bairro do Itaim Bibi, protestantes picharam a fachada com frases como "Globo mente", "Globo golpista" e "assassina".

Protestantes picharam a fachada da Rede Globo na sede no Itaim Bibi:
Fotos Públicas
Protestantes picharam a fachada da Rede Globo na sede no Itaim Bibi: "Globo golpista"
Manifestação em São Paulo reuniu dezenas de pessoas
Reprodução/Facebook
Manifestação em São Paulo reuniu dezenas de pessoas

Os atos aconteceram em São Paulo (SP), Brasília (DF), Porto Alegre (RS) e Belo Horizonte (MG) e foram apoiados por sindicatos como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), o Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) e Movimento dos Sem-Terra (MST).

Veja o vídeo do ato paulista produzido pelo Jornalistas Livres

Em São Paulo, a concentração ocorreu na Praça General Gentil Falcão, que fica próxima da sede paulista da emissora. A seguir, o grupo seguiu em marcha ao local. Estimativas iniciais dos organizadores indicam que pelo menos mil pessoas participaram do ato.

Veja galeria de imagens


Também foram realizados atos em Brasília (DF), Belo Horizonte (MG) e Porto Alegre (RS). Na capital gaúcha, a afiliada da Rede Globo foi denunciada na Operação Zelotes, da Polícia Federal, que investiga manobras para sonegar impostos.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.