Deputada diz que CPI da Petrobras está agindo para criminalizar o PT

Por Agência Câmara |

compartilhe

Tamanho do texto

Maria do Rosário (PT-RS) disse que a comissão protege outros partidos ao não aprovar a convocação de depoentes relacionados ao PMDB

Agência Câmara

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) criticou os trabalhos da CPI da Petrobras e disse que a comissão está agindo para criminalizar o PT, ao mesmo tempo em que protege outros partidos ao não aprovar a convocação de depoentes relacionados ao PMDB, como o empresário Fernando Soares, o Fernando Baiano. Ele está preso em Curitiba (PR), acusado de envolvimento em pagamento de propinas. 

Leia também:

Vaccari confirma que foi ao escritório de Youssef: "mas ele não estava"

O presidente da CPI, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), reagiu à acusação. “Esta CPI não está protegendo quem quer que seja. Eu não admito esta ilação”, disse.

A deputada respondeu que não fazia qualquer acusação ao presidente da CPI, mas ao colegiado, que até hoje não aprovou requerimentos que pediam a convocação de Soares.

Mais cedo, o deputado Celso Pansera (PMDB-RJ) defendeu o PMDB. “Nosso partido tem recebido acusações, principalmente sobre Fernando Soares, que não tem ligação com o PMDB”, disse.

Pansera apresentou requerimento que pede que membros da CPI viajem a Curitiba para ouvir os depoimentos de Soares e outros 18 presos pela Operação Lava Jato. O requerimento ainda não foi votado.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas