Denúncia do MPF aponta que Vaccari participou de reuniões com Renato Duque, da Petrobras, para acertar valores de propina que seriam transferidos ao Partido dos Trabalhadores

Agência Brasil

João Vaccari Neto, tesoureiro do PT: depoimento acontece nesta quinta-feira (9)
Agência Brasil
João Vaccari Neto, tesoureiro do PT: depoimento acontece nesta quinta-feira (9)

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu ao tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, o direito de ficar em silêncio no depoimento que prestará nesta quinta-feira (9) à CPI da Petrobras. De acordo com a decisão, Vaccari também não poderá ser obrigado a assinar termo de compromisso para dizer a verdade e poderá ser assistido por seu advogado.

Entenda o que é a Operação Lava Jato

Segundo a denúncia apresentada à Justiça Federal pelo Ministério Público Federal (MPF) no Paraná, Vaccari participou de reuniões com ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, nas quais eram acertados os valores de propina que seriam transferidos ao PT como doações legais.

Dados do MPF indicam que foram feitas 24 doações no valor de R$ 4,26 milhões. Os fatos são investigados na Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

A defesa do tesoureiro nega que as doações para o partido sejam fruto de propina e afirma que todas a arrecadação do PT é legal e declarada às autoridades.

Saiba quem são os políticos envolvidos na Operação Lava Jato:



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.