Pepe Vargas vai comandar Secretaria de Direitos Humanos

Por Luciana Lima -iG Brasília | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

A atual ministra de Direitos Humanos, Ideli Saltavatti, deixará a pasta para assumir a presidência dos Correios

O ministro Pepe Vargas (PT-RS), que deixou a Secretaria das Relações Institucionais na terça-feira (7), assumirá a Secretaria de Direitos Humanos da Presidencia da República.

Pepe aceitou o convite feito pela presidente Dilma Rousseff (PT), na noite de terça-feira e a sua transferência será confirmada nas próximas horas em nota do Palácio do Planalto.

A atual ministra de Direitos Humanos, Ideli Saltavatti, deixará a pasta para assumir a presidência dos Correios. 

Poder Online: Para o PT, Temer na articulação era a única saída para Dilma

Renan Calheiros: "Dilma está dando uma virada no governo"

Antes de ser convidado pela presidente, Pepe já havia tomado a decisão de deixar o governo devido às negociações de entregar a articulação política para o pemedebista Eliseu Padilha, atual titular da Secretaria de Aviação Civil.

Pepe só soube das tratativas pela imprensa e ficou irritado. Sua permanencia na articulação política se tornou insustentável.

Diante da recusa de Padilha em mudar de pasta e da resistência de setores do PMDB, principalmente das alas comandadas pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Dilma optou por extinguir a SRI e passar toda competência da articulação para o vice-presidente Michel Temer. Dilma acabou reduzindo o número de pastas de 39 para 38.

Antes de comandar a pasta de Direitos Humanos, Ideli também comandou a SRI, no primeiro mandato de Dilma. Assim como Pepe, ela deixou o comando da pasta após um período de desgate com o Congresso, que se deu principalmente pela rebeldia do PMDB da Câmara na época também liderado por Eduardo Cunha.  


compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas