Enterro ocorreu às 19h desta sexta-feira na terra natal da família; autoridades participaram do velório em São Paulo

O corpo de Thomaz Alckmin, de 31 anos, filho caçula do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), foi enterrado no começo da noite desta sexta-feira (3) em Pindamonhagaba, terra natal da família do mandatário paulista. 

Tragédia. Governador Geraldo Alckmin segura caixão do filho mais novo
Sérgio Castro
Tragédia. Governador Geraldo Alckmin segura caixão do filho mais novo

Leia também:

Morte de filho de Alckmin vai impactar sucessão no PSDB-SP

"Triste e devastador", lamenta Aécio Neves no velório de Thomaz Alckmin

O corpo deixou a capela do Cemitério Municipal de Pindamonhanbaga às 18h40, uma hora e meia depois do previsto. O cemitério estava tomado por centenas de pessoas.

Thomaz foi enterrado no jazigo da família, onde está sepultado o pai do governador paulista, Geraldo José Rodrigues Alckmin, falecido em 1998. No mesmo túmulo está a babá de Geraldo Alckmin, que morreu no ínicio desse ano e que ajudou a criá-lo. O tucano perdeu a mãe quando tinha apenas 11 anos.

Veja galeria de imagens


Programado inicialmente para as 17h, o funeral atrasou porque era aguardada a chegada da filha de Thomaz Alckmin, Isabella Trombelli, de apenas 10 anos. Ela mora na Noruega, mas não acompanhou o sepultamento porque a família precisou voar de helicóptero para chegar ao cemitério. A menina desistiu de embarcar. 

Thomaz pilotava um helicóptero que caiu no final da tarde desta quinta-feira (2) no município de Carapicuíba, na grande São Paulo. Outras quatro pessoas morreram no acidente.

Durante o velório, nesta manhã, o governador paulista não saiu do lado do caixão do filho. Muito abalada, a primeira dama Lu Alckmin não conseguiu permanecer no local o tempo todo. Relatos de presentes ao velório indicaram que o governador estava muito abalado, mas mantinha uma postura firme. 

A tragédia 

Filho caçula do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Thomaz Alckmin foi confirmado somente à noite, por volta das 22h, como a quinta vítima fatal do acidente de helicóptero que deixou cinco mortos em Carapicuíba, na Grande São Paulo, no final da tarde de quinta-feira (02).

Pai de duas meninas, Thomaz, de 31 anos, era amigo do piloto da aeronave da empresa Seripatri, Carlos Haroldo Isquerdo Gonçalves, 53, que também morreu no acidente. Além dos dois, foram a óbito os outros três passageiros que estavam no helicóptero: os mecânicos Paulo Henrique Moraes, 42, Erick Martinho, 36, e Leandro Souza, 34.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.