Encontrada pá de hélice de helicóptero que caiu na Grande São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Objeto foi localizado a cerca de 800 metros do local da queda da aeronave; ainda não está confirmado o motivo do acidente

Imagem mostra peritos averiguando local onde foi achado objeto que fazia parte da aeronave
TV Globo/Reprodução
Imagem mostra peritos averiguando local onde foi achado objeto que fazia parte da aeronave

Foi encontrada, na manhã desta sexta-feira (03), uma das pá da hélice do helicóptero que caiu sobre uma casa na cidade de Carapicuíba, na Grande São Paulo, no final da tarde de quinta (2). O acidente matou todos os cinco ocupantes da aeronave, incluindo o filho caçula do governador Geraldo Alckmin, Thomaz Rodrigues Alckmin, de 31 anos.

Veja o vídeo que mostra o momento da queda da aeronave:

O helicóptero Eurocopter EC-155 fazia um voo-teste no momento do acidente, que ocorreu pouco depois de a aeronave decolar de um heliponto de Carapicuíba. A pá, encontrada a certa distância dos destroços, reforça a teoria de falha mecânica, que teria levado o objeto a se descolar do helicópter ainda no ar.

Leia mais:
Filho de Alckmin é confirmado como quinta vítima de acidente de helicóptero

Um vídeo de uma câmera de segurança mostra o acidente da aeronave. Nele, um objeto semelhante à pá aparece caindo repentinamente no solo e, na sequência, um vulto da aeronave cruza o céu pela diagonal, despencando sobre a residência que ficou destruída na Grande São Paulo.

Tragédia na Grande São Paulo
Filho caçula do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Thomaz Alckmin foi confirmado somente à noite, por volta das 22h, como a quinta vítima fatal do acidente de helicóptero que deixou cinco mortos em Carapicuíba, na Grande São Paulo, no final da tarde de quinta-feira (02).

Filho caçula do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Thomaz Alckmin foi a quinta vítima fatal de um acidente de helicóptero. Foto: Instagram/ReproduçãoFilho caçula do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Thomaz Alckmin foi a quinta vítima fatal de um acidente de helicóptero. Foto: Instagram/ReproduçãoFilho caçula do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Thomaz Alckmin foi a quinta vítima fatal de um acidente de helicóptero. Foto: Instagram/ReproduçãoFilho caçula do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Thomaz Alckmin foi a quinta vítima fatal de um acidente de helicóptero. Foto: Instagram/ReproduçãoFilho caçula do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Thomaz Alckmin foi a quinta vítima fatal de um acidente de helicóptero. Foto: Instagram/ReproduçãoFilho caçula do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, Thomaz Alckmin foi a quinta vítima fatal de um acidente de helicóptero. Foto: Instagram/ReproduçãoThomaz Alckmin (à esquerda), ao lado dos irmãos Sophia e Geraldo. Foto: Reprodução/FacebookThomaz ao lado da mãe, Lu Alckmin. Foto: Eliana Rodrigues/DivulgaçãoReprodução do Instagram da mulher de Thomaz Alckmin, filho do governador de São Paulo que morreu em acidente de helicóptero nesta sexta-feira (2 de março). Foto: Reprodução/InstagramHelicóptero que matou cinco pessoas, entre elas o filho caçula de Alckmin, caiu em um condomínio na Grande São Paulo . Foto: Reprodução/TV GloboO governador Geraldo Alckmin fazia um giro pelo interior paulista quando soube do acidente com o filho caçula, Thomaz (02/04/2015). Foto: Reprodução

Pai de duas meninas, Thomaz, de 31 anos, era amigo do piloto da aeronave da empresa Seripatri, Carlos Haroldo Isquerdo Gonçalves, 53, que também morreu no acidente. Além dos dois, foram a óbito os outros três passageiros que estavam no helicóptero: os mecânicos Paulo Henrique Moraes, 42, Erick Martinho, 36, e Leandro Souza, 34.

Leia também:
Alckmin não sai do lado do caixão; corpo de Thomaz está sem ferimentos aparentes
Políticos e amigos se despedem de Thomaz Alckmin em velório em SP
"Triste e devastador", lamenta Aécio Neves no velório de Thomaz Alckmin

A empresa afirma que o helicóptero, com quatro anos de uso, era submetido a um voo-teste no momento do acidente. Em nota, a Seripratri afirmou que a documentação da aeronave e sua manutenção estavam "rigorosamente em ordem" e que o piloto tinha mais de 30 anos de experiência.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas