Segundo MPF, a venda do carro antes do fim do processo criminal serve para preservar o valor do bem apreendido

Agência Brasil

Porsche Cayman que pertencia a doleira Nelma Kodama terá lance mínimo de R$ 200 mil
Divulgação
Porsche Cayman que pertencia a doleira Nelma Kodama terá lance mínimo de R$ 200 mil

A Justiça Federal no Paraná marcou para o dia 23 de março o primeiro leilão de bens de investigados na Operação Lava Jato . Será leiloado um Porsche Cayman que pertencia a doleira Nelma Kodama, condenada a 18 anos de prisão. O lance mínimo é de R$ 200 mil.

Leia mais:  Juiz pede liberação de três presos na décima fase da operação Lava Jato

Duque quebra silêncio na CPI da Petrobras e nega contato de sua mulher com Lula

Segundo Ministério Público Federal (MPF), reponsável pela força-tarefa das investigações, a venda do carro antes do fim do processo criminal serve para preservar o valor do bem apreendido. Segundo o MPF, a medida está prevista em lei e por uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Relembre momentos da Operação Lava Jato

Nelma é considerada pelo MPF a líder de um grupo criminoso que operava no mercado paralelo de câmbio, por meio de empresas fantasmas, para abastecer o esquema do doleiro Alberto Youssef, que também foi preso na Operação Lava Jato. De acordo com a investigação, a movimentação financeira atingiu cerca de R$ 103 milhões em 2012 e 2013.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.