"Não tem reforma ministerial", afirma Dilma após demissão de Cid Gomes

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Gomes deixou o Ministério da Educação na quarta-feira (18) após embate com deputados e com o presidente da Câmara

Na tentativa de conter as especulações sobre sua equipe, a presidente Dilma Rousseff disse em coletiva nesta quinta-feira (19) que não fará uma reforma ministerial. A afirmação foi feita depois da queda de Cid Gomes, que deixou o Ministério da Educação na última quarta-feira (18). Segundo Dilma, não há "perspectiva" para alterar "nada nem ninguém".

Leia mais: 

Exoneração de Cid Gomes é publicada no Diário Oficial

Conheça a trajetória de Cid Gomes

No meio da crise, Cid Gomes deixa governo

Cid Gomes entregou o cargo após discutir com deputados no plenário da Câmara. Ao sair do Planalto, Gomes justificou a saída reconhecendo que sua declaração, que acusava parte da Câmara de ser formada por "achacadores", criou dificuldades para o governo junto a base aliada. “A conjuntura política impede minha presença no governo”, disse o ex-ministro.

“Minha declaração criou dificuldades para a base do governo”, disse Cid Gomes. O ex-titular da Educação acredita que a presidente conseguirá superar a crise de imagem pela qual passa.

Saída de Cid Gomes

A reunião de Cid Gomes com a presidente, realizada no Palácio do Planalto, durou menos de cinco minutos. Ele informou que não deu espaço para que a presidente insistisse em sua permanência. "Disse a ela que era em caráter irrevogável", disse.

A presença de Cid Gomes na Comissão Geral nesta quarta-feira foi tensa. O deputado federal Sergio Zveiter (PSD/RJ) chamou o ministro da Educação de "palhaço". Muito ofendido, Gomes pediu respeito. Quando tentou voltar a falar, teve o microfone cortado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB/RJ). 

O secretário-executivo do Ministério da Educação, Luíz Cláudio Costa, assume interinamente a pasta até a indicação do substituto de Cid pela presidente.

Cid Gomes deixa Câmara após apresentar carta de renúncia. Foto: Alan Sampaio /iG BrasíliaCid Gomes entregou à presidente Dilma sua carta de demissão do Ministério da Educação nesta quarta-feira (18) . Foto: Gustavo Lima/Câmara dos DeputadosCid Gomes foi indicado pela presidente ao Ministério da Educação no último dia 2 de janeiro . Foto: Gustavo Lima/Câmara dos DeputadosCid Gomes entre os ministros do segundo mandato de Dilma Rousseff. Foto: Roberto Stuckert Filho/Presidência da RepúblicaCid Gomes se indispôs com o Congresso depois de comentário polêmico. Foto: Gustavo Lima/Câmara dos DeputadosCid Gomes foi empossado como ministro da Educação no início do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff. Foto: Gustavo Lima/Câmara dos Deputados


Leia tudo sobre: dilmacid gomes

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas